Publicidade

Estado de Minas CORPUS CHRISTI

BH: Igreja Boa Viagem terá corredor de luz para a bênção no Corpus Christi

Cidades da Grande BH, como Santa Luzia e Sabará, mantêm tradição dos tapetes


01/06/2021 18:57 - atualizado 01/06/2021 19:19

Em Santa Luzia, a exemplo da Páscoa, jovens vão fazer os tapetes no entorno e interior do santuário(foto: Gustavo Werneck/EM/D.A Press)
Em Santa Luzia, a exemplo da Páscoa, jovens vão fazer os tapetes no entorno e interior do santuário (foto: Gustavo Werneck/EM/D.A Press)
 
Uma novidade para os belo-horizontinos no feriado de quinta-feira (3), dia de Corpus Christi. O Santuário Arquidiocesano da Santíssima Eucaristia – Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem, na Região Centro-Sul da capital, prepara o  “corredor de luz”, um caminho feito a velas, que iluminará o jardim do templo. No local, logo após a missa (às 19h), poderão passar carros com as famílias para receber a bênção. O endereço é Rua Sergipe, 175,  Bairro da Boa Viagem, em Belo Horizonte. 
 
Às 18h, o arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, vai se unir aos peregrinos do Santuário Arquidiocesano da Santíssima Eucaristia – Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem. Durante a celebração, será oficializada a mudança de nome do Santuário Arquidiocesano (anteriormente, Igreja Nossa Senhora da Boa Viagem – Santuário da Adoração Perpétua). Este ano, no templo, não haverá os tradicionais tapetes devido à pandemia.

Também na quinta-feira (3/6), dom Walmor estará na Catedral Cristo Rei, às 10h30,  para celebrar a eucaristia, na solenidade de Corpus Christi. A recepção aos peregrinos ocorrerá na entrada da catedral que fica na Rua Campo Verde, 150, Bairro Juliana, na Região Norte de BH.

Durante a celebração, dom Walmor dedicará homenagem aos vencedores do concurso cultural Minha História no Centenário, promovido pela Arquidiocese de BH. O concurso incentivou os fiéis de todas as paróquias da rquidiocese, na Capital e em outros 27 municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), a enviarem textos e vídeos com suas lembranças relacionadas à vivência da fé. 

Mais cedo, às 9h, o arcebispo celebrará missa, na Capela Curial São Francisco de Assis (Igrejinha da Pampulha), na Avenida Otacílio Negrão de Lima, 3000, na Pampulha. 

Tradições

No Santuário Arquidiocesano de Santa Luzia, em Santa Luzia (RMBH), os tradicionais tapetes de serragem serão confeccionados ao redor do templo e no interior da Igreja.

A programação das celebrações de Corpus Christi no Santuário de Santa Luzia prevê missas às 6h, 7h e às 19h, seguida de adoração ao santíssimo Smsacramento e procissão motorizada. A programação será concluída com missa às 20h e Canto do Te Deum, na Rua do Serro, 352, no Centro, em Santa Luzia (MG).

Em Sabará, na Região Metropolitana de BH, o tradicional tapete será preparado no Centro Histórico. Haverá procissão motorizada com bênção do santíssimo no Centro da cidade. Na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição, as nissas serão celebradas às 9h e às 15h. Às 16h, haverá carreata. Às 17h30, bênção com o santíssimo sacramento no Centro Histórico, onde será preparado o tradicional tapete para a procissão com a eucaristia. Às 19h, a programação será concluída com missa.  A Paróquia Nossa Senhora da Conceição fica na Praça Getúlio Vargas, S/N, Sabará. 

Corpus Christi

No Dia de Corpus Christi, a Igreja, no mundo inteiro, celebra o mistério da eucaristia e o sacramento do corpo e do sangue de Jesus Cristo. A celebração é uma referência à quinta-feira santa, quando se deu a instituição da eucaristia, durante a última ceia de Jesus Cristo com os apóstolos.

As celebrações da festa de Corpus Christi pelas comunidades de fé da Arquidiocese de BH seguirão as diretrizes para o tempo de pandemia, publicadas no documento Evangelização Missionária um novo Tempo. Entre as diretrizes, estão o uso obrigatório de máscara, respeito ao distanciamento social, com ocupação parcial dos espaços das igrejas e disponibilidade de álcool em gel nos ambientes de celebração.


Vacinas contra COVID-19 usadas no Brasil

  • Oxford/Astrazeneca

Produzida pelo grupo britânico AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford, a vacina recebeu registro definitivo para uso no Brasil pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). No país ela é produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

  • CoronaVac/Butantan

Em 17 de janeiro, a vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan no Brasil, recebeu a liberação de uso emergencial pela Anvisa.

  • Janssen

A Anvisa aprovou por unanimidade o uso emergencial no Brasil da vacina da Janssen, subsidiária da Johnson & Johnson, contra a COVID-19. Trata-se do único no mercado que garante a proteção em uma só dose, o que pode acelerar a imunização. A Santa Casa de Belo Horizonte participou dos testes na fase 3 da vacina da Janssen.

  • Pfizer

A vacina da Pfizer foi rejeitada pelo Ministério da Saúde em 2020 e ironizada pelo presidente Jair Bolsonaro, mas foi a primeira a receber autorização para uso amplo pela Anvisa, em 23/02.

Minas Gerais tem 10 vacinas em pesquisa nas universidades

Como funciona o 'passaporte de vacinação'?

Os chamados passaportes de vacinação contra COVID-19 já estão em funcionamento em algumas regiões do mundo e em estudo em vários países. Sistema de controel tem como objetivo garantir trânsito de pessoas imunizadas e fomentar turismo e economia. Especialistas dizem que os passaportes de vacinação impõem desafios éticos e científicos.


Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus.

 

 

Entenda as regras de proteção contra as novas cepas


 

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.


Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade