Publicidade

Estado de Minas POR CONTA DE DÍVIDA

Polícia procura terceiro suspeito de assassinar idoso a pedradas em Contagem

Dois homens que mataram um caseiro de 64 anos em Contagem já foram presos. Outro, que era amigo da vítima, ainda está sendo procurado


17/11/2020 13:07 - atualizado 17/11/2020 13:40

(foto: Polícia Civil de Minas Gerais/Divulgação)
(foto: Polícia Civil de Minas Gerais/Divulgação)
Três homens foram indiciados pela Polícia Civil, acusados de matar um idoso de 64 anos, em 2017, no Bairro Solar da Madeira, em Contagem. Dois estão presos e José Maria Pinheiro Pedroso, conhecido como Dé, de 56 anos, encontra-se foragido com madado de prisão em aberto. A Polícia Civil (PC) divulgou o retrato do suspeito, após autorização da justiça.

O corpo do idoso foi encontrado enterrado, em avançado estado de decomposição, em uma chácara no Bairro Solar da Madeira, no mês de abril de 2017. O crime teria ocorrido pelo menos seis meses antes. Na ocasião, a vítima, popularmente chamada de Luizinho da Bicicleta, bastante conhecida na comunidade, teria sido atraída por José Maria – apontado como mentor do assassinato – para construir uma fossa no imóvel do suspeito.
 
Durante a obra, os três investigados teriam cometido o assassinato a pedradas e enterrando o corpo do idoso imediatamente. “Há indícios, inclusive, de que os suspeitos sequer averiguaram se a vítima já estava morta quando a enterraram”, destaca o delegado Anderson Resende Kopke, responsável pela investigação.
 
De acordo com Kopke, a motivação do crime seria o fato de José Maria dever à vítima R$ 30 mil, valor referente a um imóvel que vendeu como intermediador. “Como não havia parentes próximos, a vítima não foi dada como desaparecida de imediato”, pontuou o delegado e que José Maria chegou a informar, à época, que a vítima teria se mudado para Esmeraldas; e o dinheiro, ainda em posse do suspeito, teria sido dado em permuta”.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade