Publicidade

Estado de Minas GRANDE BH

Racismo: homem é preso após discriminar guarda civil de Contagem

Autor se negou a obedecer recomendações de guarda negro; enquanto fazia gesto racista, disse que "não tinha que respeitá-lo"


14/08/2020 10:45 - atualizado 14/08/2020 11:33

Caso aconteceu na porta da agência da Caixa Econômica Federal no Centro de Contagem(foto: Reprodução/Google Street View)
Caso aconteceu na porta da agência da Caixa Econômica Federal no Centro de Contagem (foto: Reprodução/Google Street View)
Um homem foi preso na manhã desta sexta-feira (14) após ato racista contra um guarda civil de Contagem, na Grande BH. Ele se negava a obedecer às orientações do oficial, quando se exaltou e cometeu o ato discriminatório

O crime aconteceu em uma agência bancária, na Praça Silviano Brandão, no Centro de Contagem. O guarda orientava as pessoas que estavam no local para que uma aglomeração não se formasse em frente à unidade e sobre a obrigatoriedade do uso de máscaras.

Todos obedeciam às ordens, exceto o agressor, que estava usando a máscara abaixo do queixo. Mesmo ele se negando a seguir às normas e dizendo que "não obedecia guardas", o oficial continuava tentando, alertando que a atitude poderia colocar várias pessoas em risco.

Iniciou-se então uma discussão no local e o homem começou a ficar cada vez mais exaltado, até que cometeu o ato discriminatório. "Vocês são uma palhaçada, eu não tenho que respeitar você", disse, se dirigindo a um guarda negro enquanto passava a mão no própria pele, que é branca.

O homem foi imediatamente conduzido por uma viatura até uma delegacia na região, sem apresentar resistência. Por ser idoso e alegar ter problemas de saúde, ele não foi colocado em nenhuma cela, mas ficou na parte externa do prédio da polícia. Lá, novamente, ele voltou a se descontrolar e a ofender os guardas presentes, os chamando de "vagabundos".

Os policiais conseguiram conter a situação sem uso da violência. O homem ainda se encontra na delegacia. Ele provavelmente responderá por injúria racial e pode pegar de um a seis meses de reclusão ou pagamento de multa.
 
*Estagiário sob supervisão do subeditor Frederico Teixeira 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade