Publicidade

Estado de Minas SITUAÇÃO DE VULNERABILIDADE

Coronavírus: para conter avanço dos casos, PBH reforça assistência a moradores de rua

Entre as medidas de reforço estão a ampliação do atendimento do Centro Pop e do Serviço Especializado em Abordagem Social


31/07/2020 12:29 - atualizado 31/07/2020 12:51

Morador de rua no Centro de BH(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A. Press)
Morador de rua no Centro de BH (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A. Press)
Com o intuito de conter o avanço da COVID-19 entre moradores de rua de Belo Horizonte, a Prefeitura anuncia a ampliação do atendimento do Centro de Referência da População de Rua (Centro Pop) da Região Centro-Sul. Com o reforço, mais 150 pessoas poderão ser assistidas diariamente.

A ampliação do atendimento acontece a partir desta sexta (31) em um imóvel anexo, localizado na Rua Além Paraíba, 101, na Lagoinha. Os serviços do prédio no Barro Preto (Avenida do Contorno, 10.852), que já acolhe cerca de 400 pessoas por dia, seguem sendo realizados normalmente.

No novo local, além de atendimentos psicossociais com psicólogos e educadores, estarão disponíveis espaços para higiene pessoal, lavagem de pertences e lanches. O espaço funcionará de segunda a sexta, das 8h às 16h, e aos finais de semanas e feriados das 8h às 13h.

O atendimento está disponível a qualquer pessoa em situação de rua, independentemente se a pessoa já é assistida ou não por outro programa ou órgão da prefeitura. Inicialmente, o espaço ficará aberto por três meses, mas esse prazo pode ser prorrogado.
 
Dados da Prefeitura mostram que, até o último dia 22, 278 pessoas em situação de rua ou outras vulnerabilidades sociais estavam com suspeita de COVID-19. 

O Diretor de Proteção Social Especial da Subsecretaria de Assistência Social, Régis Spíndola, destaca como a iniciativa é importante neste momento de pandemia. "É um serviço que facilita o acesso da população de rua a iniciativas necessárias para conter o avanço da doença, como banho e higiene pessoal. Além disso, ainda será possível verificar quem está apresentando algum sintoma e encaminhar para os serviços de saúde", comenta.

Spíndola garante que o imóvel é espaçoso, para que seja possível manter o distanciamento entre as pessoas. "Além de um imóvel bem espaçoso, ele ainda conta com uma localização bem estratégica, já que a região da Lagoinha tem alta incidência de moradores de rua. Isso facilita o acesso ao atendimento", conclui.

Abordagem Social


O Serviço Especializado de Abordagem Social também será reforçado com o intuito de conter o avanço do novo coronavírus. Ele passará a acontecer também aos finais de semana, das 9h às 21h, além do tradicional atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h às 22h.

O serviço é ofertado nos Centros de Referência Especializados de Assistência nas nove regionais de BH, e busca garantir direitos e serviços socioassistenciais para crianças em situação de trabalho infantil ou exploração sexual e para moradores de rua.
 
 
*Estagiário sob supervisão do subeditor Frederico Teixeira 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade