Publicidade

Estado de Minas No Bairro Lindeia

Homem que desapareceu de hospital em Contagem é encontrado perambulando por BH

Diogo Rocha da Silva, de 30 anos, apresentava confusão mental, mas se lembrou do nome do cunhado; ele está na UPA JK, no Eldorado


21/07/2020 19:18 - atualizado 21/07/2020 19:39

Homem desapareceu um dia depois de dar entrada no Hospital Municipal de Contagem por causa de ferimento na cabeça e convulsão(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press - 24/10/18)
Homem desapareceu um dia depois de dar entrada no Hospital Municipal de Contagem por causa de ferimento na cabeça e convulsão (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press - 24/10/18)
Diogo Rocha da Silva, de 30 anos, auxiliar administrativo que havia desaparecido do Hospital Municipal de Contagem, por volta das 12h de domingo, foi encontrado. Ele estava perambulando pelas ruas do Bairro Lindeia, em BH, confuso e com muitos machucados pelo corpo.

Késia, de 36, mulher de Diogo, conta que no sábado (18), quando chegou do trabalho – é funcionária de um supermercado –, ela encontrou o marido assentado na sala com um corte na cabeça. Ele disse que tinha caído. Pouco tempo depois, sofreu uma convulsão, e a mulher chamou o SAMU.

Levado para o Hospital Municipal de Contagem, enquanto era atendido o homem sofreu nova convulsão. Foi internado. Na manhã de domingo, Késia foi até a unidade hospitalar para ter notícias do marido, que ainda estaria lá, como lhe garantiram, embora ela não tenha consigo vê-lo.

Da preocupação ao alívio

 

Na manhã de segunda, Késia, foi ao hospital vê-lo quando foi informada de que ele não estava mais lá. Havia desaparecido. “Mas como? Ninguém toma conta dos doentes?”, questionou, revoltada.


Desesperada, ela procurou a delegacia de Contagem, mas lá ela foi orientada a seguir para a Delegacia de Pessoas Desaparecidas, de Belo Horizonte, onde conseguiu registrar a queixa.

“Na noite de domingo, o pessoal do SAMU o encontrou perambulando e muito machucado. Disseram que ele estava confuso, mas ele se lembrou do nome do meu irmão, Ebenezer. Passou para os enfermeiros, que ligaram para ele. Fui à UPA JK, para onde foi levado. Ele está sedado. Amanhã (nesta quarta, 22), os médicos me darão uma posição. Estou aliviada”, diz Késia.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade