Publicidade

Estado de Minas NORTE DE MINAS

Coronavírus: Laboratório expande capacidade de testagem em Minas

Instalação ligada à Unimontes entra em funcionamento nesta quarta-feira e deve reduzir o tempo médio dos resultados de exames para a COVID-19


postado em 30/06/2020 19:21 / atualizado em 30/06/2020 21:39

Laboratório de Pesquisa do HUCF/Unimontes(foto: Christiano Jilvan/divulgação)
Laboratório de Pesquisa do HUCF/Unimontes (foto: Christiano Jilvan/divulgação)

A capacidade do estado para a realização de testes de pacientes suspeitos do coronavirus (COVID-19) será ampliada nesta quarta-feira (1), quando entra em funcionamento o Laboratório de Pesquisa em Saúde (LPS), do Hospital Universitário Clemente de Faria (HUCF), da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), na cidade do Norte de  Minas. A unidade tinha sido habilitada pela Fundação Ezequiel Dias (Funed) desde abril, mas ainda faltava aquisição de insumos equipamentos para o início dos testes. 
O laboratório vai realizar os testes RT-PCR – exames de material colhido das vias aéreas dos pacientes com suspeitas do coronavirus. A grande vantagem da instalação da unidade laboratorial na cidade do Norte do estado, será a redução do tempo do resultado dos testes.

De acordo com a secretária municipal de Saúde de Montes Claros, Dulce Pimenta, até então, os testes de coronavirus RT-PCR de casos suspeitos do município eram realizados somente na sede da Funed, em Belo Horizonte, com os resultados demorando em torno de cinco a sete dias para serem liberados. Com a entrada em funcionamento do laboratório na cidade, a expectativa é resultados sejam obtidos em até 24 horas

O coordenador do Laboratório em Pesquisa em Saúde do Hospital da Unimontes, André Luiz Sena Guimarães, que também é pró-reitor de Pós-Graduação da universidade, disse que a instituição vai trabalhar de acordo com as demandas encaminhadas pela Secretaria de Estado de Saúde e da Funed. Ele informou que, inicialmente, deverão ser feitos, em média, 142 testes por semana, se valendo da sua estrutura de equipamentos e insumos, adquiridos por meio de doações feitas pela iniciativa privada. 

"Mas a capacidade de atendimento poderá ser aumentada, desde que o laboratório venha ser contemplado com a contratação de pessoal e não funcione apenas por meio de voluntários", afirmou André Guimarães. Segundo ele, o ideal é que sejam contratados quatro técnicos em análise laboratorial com experiência para agilizar os testes. 

Na segunda-feira (29), a Funed emitiu um parecer, autorizando a realização dos diagnósticos da COVID-19 pelo laboratório de pesquisa do Hospital Universitário de Montes Claros. Para isso, a fundação avaliou resultados testes de amostras feitos pela unidade, que foram comparados com  resultados do Serviço de Virologia e Riquetsioses (Divisão de Epidemiologia e Controle de Doenças) e do Laboratório de Saúde Pública de Minas Gerais (Lacen) – também vinculados à Funed.

O LPS/HUCF-Unimontes foi uma das 13 unidades credenciadas para a realização de testes da COVID-19, em caráter emergencial. A partir do credenciamento, foi iniciada a aquisição de aquisição de equipamentos e de insumos, além da capacitação de pessoal. 

Iniciativa de um grupo de professores e pesquisadores dos programas de mestrado e doutorado em Biotecnologia e de Ciências da Saúde da Unimontes, a montagem do laboratório contou com o apoio das empresas  MSD Saúde Animal e Novo Nordisk, do banco Sicoob Credinor, além da parceria do do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). 


CIDADE REALIZA 50% DOS TESTES DE PACIENTES

A secretária de saúde de Montes Claros informou que, atualmente, estão sendo testados em torno de 50% dos pacientes do município com suspeita do coronavirus. Dulce Pimenta disse que, embora reflita no aumento dos testes em todo estado, de imediato, a entrada em funcionamento não vai impactar diretamente na testagem dos moradores de Montes Claros.

"Os testes a serem realizados pelo laboratório da Unimontes vão seguir os critérios do estado", afirmou a secretária. Por outro lado, ela lembrou que o laboratório deverá efetuar 1 mil testes exclusivos do município, em cota 'doada' pela empresa Novo Nordisk (fabricante de insulina instalada na cidade). 

SITUAÇÃO DA COVID-19 NA CIDADE

A secretária municipal de Saúde, Dulce Pimenta, destacou ainda que o avanço da da COVID-19 em Montes Claros continua "sob controle". Nesta terça-feira (30), a cidade alcançou 267 casos confirmados, com quatro óbitos pela doença. Cento e setenta e um pacientes da COVID-19 foram curados, de acordo com boletim da prefeitura.Trinta e duas pessoas estão internadas em hospitais de Montes Claros por causa do coronavirus, sendo que 11 delas são oriundas de outras cidades do Norte de Minas.

A taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) é de 46% e a ocupação das vagas de leitos clínicos é de 76%, segundo boletim da Secretaria Municipal de Saúde.

receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade