Publicidade

Estado de Minas

Freira é a quinta morte confirmada por COVID-19 no Sul de Minas

Religiosa de 78 anos morreu em 28 de março, mas resultado do exame sobre o novo coronavírus saiu apenas nesta sexta-feira (10)


postado em 11/04/2020 14:49 / atualizado em 11/04/2020 16:58

Irmã Jandira, como era conhecida, morava em instituição filantrópica de Paraisópolis(foto: Reprodução)
Irmã Jandira, como era conhecida, morava em instituição filantrópica de Paraisópolis (foto: Reprodução)

O Sul de Minas já tem cinco mortes confirmadas por COVID-19. A última delas é de uma freira de 78 anos que morava em Paraisópolis, cidade a 50 quilômetros de Pouso Alegre. O resultado do exame da irmã Jandira Rosa Chagas saiu nesta sexta-feira (10/04) e foi divulgado no site da prefeitura. A religiosa faleceu em 28 de março, em um hospital de Itajubá, também no Sul de Minas, onde foi internada após apresentar os sintomas da doença.

A irmã Jandira, como era conhecida, morava na Casa da Criança, uma instituição filantrópica de Paraisópolis. Essa foi a segunda morte por COVID-19 em Paraisópolis. Na terça-feira (07/04), a prefeitura já havia confirmado que uma idosa de 88 anos também teve a doença. A mulher, que não teve a identidade revelada, faleceu dois dias antes do resultado do exame sair. Ela era mãe de um homem de 53 anos, que está com coronavírus e continua em tratamento.



As duas mortes de Paraisópolis se somam a outras três por COVID-19 no Sul de Minas. As cidades de Pouso Alegre, Varginha e Ouro Fino registraram uma morte cada uma. Em Pouso Alegre, a vítima foi um homem de 78 anos. Ele faleceu no domingo, dia 05, após 10 dias internado na UTI.

A cidade de Paraisópolis, no Sul de Minas, já registrou duas mortes por COVID-19(foto: Filipe Machado/Prefeitura de Paraisópolis/Divulgação)
A cidade de Paraisópolis, no Sul de Minas, já registrou duas mortes por COVID-19 (foto: Filipe Machado/Prefeitura de Paraisópolis/Divulgação)


Em Varginha, o paciente tinha 59 anos e também morreu no domingo. Porém, o resultado do exame dele saiu na terça-feira (07). Já morador de Ouro Fino que morreu de COVID-19 tinha 72 anos e faleceu em 31 de março. O resultado do exame dele só saiu no domingo, dia 05.

Atraso nos dados estaduais

Em Minas Gerais, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado neste sábado (11) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), são 17 mortes confirmadas por COVID-19. Das cinco mortes do Sul de Minas, apenas a última confirmada pela prefeitura de Paraisópolis ainda não aparece no boletim da SES-MG. O mesmo ocorre em outros municípios mineiros, nos quais prefeituras já confirmaram mortes relacionadas ao novo coronavírus que ainda não estão no boletim da secretaria estadual.

Movimento nas ruas

Apesar do número de mortes na região e casos de pessoas infectadas com o novo coronavírus foi possível ver filas em lojas de chocolate e supermercados de Pouso Alegre neste sábado, véspera do domingo de Páscoa.

Em Pouso Alegre, prefeitura relaxou medidas de isolamento e moradores fizeram filas para comprar chocolates neste sábado(foto: Magson Gomes/Portal Terra do Mandu)
Em Pouso Alegre, prefeitura relaxou medidas de isolamento e moradores fizeram filas para comprar chocolates neste sábado (foto: Magson Gomes/Portal Terra do Mandu)


A cidade tem 10 casos de pessoas contaminadas com a COVID-19, segundo a prefeitura. Porém, um decreto municipal flexibilizou a reabertura do comércio, que ficou totalmente fechado por uma semana, entre os dias 21/03 e 27/03. De acordo com a Associação Comercial, pelo menos, 30% das lojas reabriram. Este sábado (11/04) foi o dia de maior movimento na rua, com filas de carros e aglomerações de pessoas.

Morte em Cambuquira

Em live nas redes sociais, o prefeito de Cambuquira, Fabrício Simoni (PSL), anunciou o primeiro caso de óbito na cidade do Sul de Minas. A vítima seria um homem de 71 anos que chegou de São Paulo em 20 de março, em visita a familiares, e procurou o hospital geral da cidade apresentando sintomas de COVID-19.

Os procedimentos de isolamento e monitoramento, bem como a coleta de sangue, foi executada, segundo o prefeito. Simoni decretou o fechamento total do comércio, inclusive de restaurantes, mercados, padarias, açougues, casas de rações, entre outros, que somente poderão atender pelo serviço de entrega.

Somente os postos de combustíveis estão autorizados a funcionar em Cambuquira, para facilitar as entregas, mas a prefeitura estabeleceu normas de condutas para esses estabelecimentos.

O que é o coronavírus?

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.

Como a COVID-19 é transmitida?

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia


Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o coronavírus é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

Especial: Tudo sobre o coronavírus 

Coronavírus: o que fazer com roupas, acessórios e sapatos ao voltar para casa

Coronavírus é pandemia. Entenda a origem desta palavra


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade