Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Carangola tem o primeiro caso confirmado de coronavírus

Mulher de 49 anos não pertence ao grupo de risco e está em isolamento domiciliar


postado em 07/04/2020 17:01 / atualizado em 07/04/2020 17:52

Leito da UTI da Casa de Caridade de Carangola - 23/07/2019(foto: Casa de Caridade de Carangola/Divulgação)
Leito da UTI da Casa de Caridade de Carangola - 23/07/2019 (foto: Casa de Caridade de Carangola/Divulgação)

Carangola, na Zona da Mata, tem o primeiro caso confirmado de paciente com coronavírus. Trata-se de uma mulher de 49 anos, que não apresenta nenhum fator de risco. Ela está estável e em isolamento domiciliar. O caso ainda não entrou na estatística da Secretaria de Estado de Saúde.

A mulher teria iniciado com os sintomas da COVID-19 por volta do dia 23 de março. Ela foi atendida pelo Programa de Saúde da Família do bairro e desde então está em confinamento.

De acordo com o médico Sidiner Vaz Mesquita, responsável pela comunicação dos casos de COVID-19 na cidade, o resultado do exame foi confirmado nesta terça-feira (7) pela Fundação Ezequiel Dias (Funed).

“Ela foi atendida com sintomas leves. Foi recebida com máscara, a médica se paramentou, foi feito todo o procedimento. Ela ficou em isolamento domiciliar, onde está até hoje”, disse o médico. “Ela passa bem, não teve pneumonia e está sendo acompanhada por telefone”, explica. 

A mulher mora com um filho e o marido e, segundo a Secretaria de Saúde do município, todos da casa estão em isolamento, mesmo sem apresentar sintomas. Hoje completam-se 14 dias de quarentena. Os médicos recomendaram que se estenda por mais sete.

A vítima suspeita que pode ter se contaminado com o novo coronavírus próximo ao dia 13 durante um evento em que houve aglomeração com visitantes do Rio de Janeiro.

O município abriga a Casa de Caridade de Carangola, um hospital que é referência na região para os casos de COVID-19. Segundo Mesquita, nove leitos foram reservados para receber possíveis pacientes. O hospital já atendeu dois casos suspeitos que foram descartados, e um aguarda resultado de exame.

O médico conta que a cidade montou um plano de contingência que ajudou no rápido combate à doença no município. “Graças à secretaria municipal que a gente conseguiu identificar a tempo e isolar a paciente”, diz Mesquita. Esse plano prevê atendimento de casos leves em unidades de saúde dos bairros e casos moderados a graves no hospital de referência.
 

O que é o coronavírus?

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.

Como a COVID-19 é transmitida?

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia


Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o coronavírus é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

Especial: Tudo sobre o coronavírus 

Coronavírus: o que fazer com roupas, acessórios e sapatos ao voltar para casa

Coronavírus é pandemia. Entenda a origem desta palavra

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade