Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Fabriciano marca casas para proteger idosos da contaminação por coronavírus

Em meio à vacinação contra gripe, adesivo em residências sugere suspensão de visitas 'inoportunas' para evitar propagação de vírus


postado em 02/04/2020 16:37 / atualizado em 02/04/2020 18:13

(foto: Divulgação/PMCF)
(foto: Divulgação/PMCF)
A Prefeitura de Coronel Fabriciano, por meio do Comitê de Gestão do Coronavírus, investiu em uma medida de proteção aos idosos com doenças crônicas. Em meio à vacinação contra a  gripe feita em casa, um adesivo é colocado nas residências para que inibir visitas “inoportunas”, que poderiam colocar essas pessoas em risco de contaminação pela COVID-19. 
 
De acordo com o prefeito Marcos Vinicius da Silva Bizarro, o cadastramento de idosos está sendo feito desde agosto de 2019. “Com as estatísticas da doença, resolvemos trazer isso ao nosso favor, levando vacina para as pessoas dentro de casa. Somos a primeira prefeitura do Brasil a fazer isso”, diz.
 
As equipes de visitação e de vacinação da prefeitura têm a responsabilidade de deixar o aviso, caso seja permitido pelo morador, alertando que na residência há um idoso do grupo de risco e que é dever do visitante proteger quem mora ali. “A maioria dos idosos já mora com com mais gente, mas mesmo assim recebem visitas. A ideia é, com o adesivo, esperar uma conscientização. Evitando colocar essas pessoas em risco”, conta.
 
Segundo o Ministério da Saúde, idosos, pacientes crônicos e obesos estão no grupo de risco do novo coronavírus. Com medidas focadas na população idosa, a prefeitura acredita que pode evitar mortes ou internações graves em UTI’s.
 
“Já vacinamos dois terços da cidade. Acredito que estamos colocando mais de mil adesivos por dia. Além de oferecer a vacina, também estamos dando acolhimento psicológico e ligando sempre para conferir a saúde dos idosos”, diz o prefeito.
 
Secretaria de Governança de Assistência Social do município criou um serviço de acolhimento emocional pelo telefone: (31) 3846 7730. Os interessados devem informar o numero do WhatsApp para o contato com idosos que moram sozinhos. 
 
Foi criada ainda a campanha Coroasvivos – Delivery 60+, voltada para idosos que moram em condomínios de apartamentos e casas. O objetivo é incentivar a população mais jovem a ajudar quem está em isolamento social. A população pode fazer compras em supermercados, buscar o pão da manhã e realizar afazeres externos de forma voluntária sem ter contato com o idoso.
 
*Estagiária sob supervisão do subeditor Eduardo Murta
 

O que é o coronavírus?

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.

Como a COVID-19 é transmitida?

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia


Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o coronavírus é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

Especial: Tudo sobre o coronavírus 

Coronavírus: o que fazer com roupas, acessórios e sapatos ao voltar para casa

Coronavírus é pandemia. Entenda a origem desta palavra

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade