Publicidade

Estado de Minas

Confusão com Cazares ocorreu por uso de drogas em festa, diz jogador

PM foi chamada no início da manhã por duas mulheres relatando agressão. Meia do Atlético diz que elas foram flagradas usando drogas no banheiro da casa dele e, por isso, mandadas embora da festa que ocorria no imóvel


postado em 09/09/2019 12:08 / atualizado em 09/09/2019 12:33

Cazares participou da partida do Atlético contra o Botafogo no Rio de Janeiro nesse domingo(foto: Bruno Cantini / Atlético )
Cazares participou da partida do Atlético contra o Botafogo no Rio de Janeiro nesse domingo (foto: Bruno Cantini / Atlético )


O tumulto na residência do jogador Juan Cazares, meia do Atlético, começou após duas mulheres serem flagradas usando drogas durante uma festa. A versão foi apresentada pelo atleta à Polícia Militar (PM) na manhã desta segunda-feira em Lagoa Santa, na Grande BH, onde o boletim de ocorrência foi registrado. Mais cedo, duas mulheres ligaram para o 190 acusando Cazares de agressão

A PM foi chamada por volta das 6h30 desta segunda-feira ao Condomínio Boulevard. Ontem, Cazares atuou na partida contra o Botafogo no Rio de Janeiro, que terminou em 2x1 para o time carioca. Já em casa, ele recebeu um grupo de pessoas para uma festa. Entre as convidadas estavam  uma modelo de 20 anos e uma empresária de 24, que ele disse serem “amigas de amigos”. 

“Ele afirma que duas mulheres convidadas da festa entravam no banheiro e demoravam muito tempo. Isso gerou desconfiança da parte dele”, explica o tenente Tiago Nasser, da Polícia Militar. “Ele pediu que outra convidada verificasse o que estava acontecendo e ela viu que estavam fazendo uso de entorpecente, loló. Quando ele ficou sabendo disso, disse que não queria uso de drogas na residência dele e mandou que elas saíssem”, explica o militar.

Tenente Nasser, da Polícia Militar, falou sobre o caso nesta manhã(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
Tenente Nasser, da Polícia Militar, falou sobre o caso nesta manhã (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)


As mulheres estavam reticentes para sair da residência e outros convidados entraram na discussão. Segundo o policial, antes de sair elas alegaram que alguns pertences delas tinham sido extraviados, como maquiagem e outros itens de uso pessoal. Isso também gerou discussão com outra pessoa. Começou um atrito verbal, um empurra-empurra. Elas alegam que essa convidada e mais dois rapazes as teriam agredido, empurrado, e alegam que o jogador também teria participado dessa agressão

Cazares nega veementemente que isso tenha acontecido. “Ele afirma que elas teriam solicitado a quantia de R$ 10 mil para que o assunto não fosse adiante. Já elas afirmam que ele teria oferecido”. 

Ainda segundo a polícia, a modelo admitiu o uso de loló na festa. A empresária nega. Elas apresentavam arranhões pelo corpo, sem lesões mais graves. A casa do jogador fica em um condomínio fechado e elas chamaram a polícia em uma das ruas da propriedade. Cazares também foi localizado no condomínio. Ele não apresentava sinais de embriaguez. Todas as partes foram encaminhadas a uma Companhia da PM para registro da ocorrência. “Elas ainda vão passar por exame de corpo de delito. Todos serão levados ao delegado de plantão de Vespasiano”, pontuou o militar. 

No fim da manhã, o Atlético informou que no momento não vai se posicionar e aguarda a apuração dos fatos. 


Publicidade