Publicidade

Estado de Minas

Pai suspeito de estuprar e engravidar filha de 17 anos em Contagem é procurado

Jovem acusa o pai de estuprá-la há três anos, desde que precisou se mudar para a casa dela. Após sofrer um novo abuso ontem, conseguiu escapar e pedir socorro. O homem fugiu


postado em 24/07/2019 10:00

Adolescente disse à polícia que era estuprada desde os 14 anos e sofreu ameaças(foto: Pixabay)
Adolescente disse à polícia que era estuprada desde os 14 anos e sofreu ameaças (foto: Pixabay)


Uma adolescente de 17 anos denunciou o pai à polícia na noite dessa terça-feira em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Ela disse que era estuprada e ameaçada por ele há três anos e desconfia que a criança que teve, atualmente com 2 anos, pode ser filha dele. O homem tem 63 anos e fugiu. 

O caso ocorreu no Bairro Jardim Bandeirantes. Segundo a Polícia Militar (PM), a adolescente contou que passou a morar com o pai em 2016, quando a mãe dela ficou doente na cidade em que viviam, no Campo das Vertentes. Na época ela tinha 14 anos. 

De lá para cá, ela foi estuprada pelo pai várias vezes. Conforme a PM, ela disse que nunca contou a ninguém por medo, já que ele a ameaçava de morte ou dizia que a expulsaria de casa ou a entregaria ao Conselho Tutelar. 

Na noite passada, ela estava dormindo quando acordou com o pai na cama tocando as partes íntimas dela. A jovem disse que o empurrou e saiu correndo, pedindo ajuda a uma amiga. Essa moça contou o caso para o irmão da adolescente, que chegou do trabalho e foi falar com o pai. Eles começaram a brigar e o suspeito fugiu. 

Durante o registro da ocorrência, a jovem falou da desconfiança de que a gravidez que teve pode ter sido resultado dos estupros cometidos pelo pai. Ela também solicitou medidas imediatas de proteção, já que teme pela integridade da criança e dela própria. A adolescente foi levada para a Delegacia de Plantão de Contagem para realizar um exame de corpo de delito. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade