Publicidade

Estado de Minas

Confirmada terceira morte durante surto de febre maculosa em Contagem

Uma outra morte continua em investigação. Ontem, foi notificado um caso suspeito da doença de um morador do Eldorado que disse ter sido picado por um carrapato em Betim


postado em 06/06/2019 09:47 / atualizado em 06/06/2019 10:53

Equipes espalham cal no terreno onde o contágio teria começado. Produto ajuda a combater os carrapatos(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press )
Equipes espalham cal no terreno onde o contágio teria começado. Produto ajuda a combater os carrapatos (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press )


Chega a três o número de mortes causadas pela febre maculosa desde o início do surto da doença no Bairro Nacional em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Os casos notificados, entre confirmados e suspeitos, já são 33. 

Em boletim divulgado na manhã desta quinta-feira, a Secretaria Municipal de Saúde de Contagem informou que o último caso foi notificado ontem. Trata-se de um paciente do Bairro Eldorado que procurou atendimento médico alegando ter tido contato com o carrapato-estrela em Betim, também na Grande BH. “Essa é a primeira notificação em Contagem fora da área quente de atuação, onde 128 pessoas entraram em um terreno para fazer o cercamento”, informou a Secretaria. 

Como mostrou o Estado de Minas nessa quarta-feira, a área onde ocorreram os casos em Contagem fica a cerca de 2,5 quilômetros em linha reta do parque ecológico da Pampulha, em BH, e tem córregos que são afluentes da lagoa urbana da capital. As vítimas tiveram contato com o carrapato na mata que fica nos fundos de um terreno de aproximadamente 120 mil metros quadrados, na Rua Primeiro de Maio. No local, passam os córregos Água Funda e Gangorra, afluentes do Sarandi, que deságua na represa. Lá mora um grupo de pessoas da mesma família e outros parentes, em um conjunto de casas. 

Trabalho começou na terça-feira. Máquinas também são esterilizadas(foto: Fábio Silva/Prefeitura de Contagem )
Trabalho começou na terça-feira. Máquinas também são esterilizadas (foto: Fábio Silva/Prefeitura de Contagem )


As quatro pessoas que morreram em Contagem eram da mesma família. Os nomes não foram divulgados pela prefeitura de Contagem. Agora, apenas um óbito continua em investigação. 

Na terça-feira, máquinas pesadas foram encaminhadas ao endereço da Rua Primeiro de Maio. Ao todo, 20 homens trabalha na área revirando a terra e espalhando cal, considerado um produto de menor impacto ambiental. Ele equilibra a acidez do solo e ajuda a eliminar os carrapatos, segundo informações da prefeitura.


Publicidade