Publicidade

Estado de Minas

Enterro de dona da Pousada Nova Estância é marcado por homenagens

Pousada foi destruída pelo rompimento da barragem da Vale em Brumadinho. Marido e filho de Cleo Mascarenhas continuavam desaparecidos


postado em 30/01/2019 06:00 / atualizado em 30/01/2019 09:07

Familiares e amigos acompanharam o sepultamento no Cemitério do Bonfim e prestaram as últimas homenagens a Cleo(foto: Túlio Santos/EM/D.A Press)
Familiares e amigos acompanharam o sepultamento no Cemitério do Bonfim e prestaram as últimas homenagens a Cleo (foto: Túlio Santos/EM/D.A Press)


“O que aconteceu não vai se repetir. A ganância não pode perdurar. Haverá luta sim, mas pela paz, pelo amor. E será uma luta de todos nós.” Com essas palavras, que vieram seguidas de um pedido de palmas, Paulo Coelho Mascarenhas despediu-se da mãe, Cleosane Mascarenhas. A proprietária da Pousada Nova Estância, destruída pela onda de rejeitos que varreu a região de Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, na sexta-feira, foi enterrada no Cemitério do Bonfim, Região Noroeste, no fim da tarde de ontem.

O proprietário da pousada, Márcio Paulo Mascarenhas, e o filho mais velho do casal, Marcinho, continuam desaparecidos. O enterro de Cleosane reuniu centenas de amigos e parentes do casal. Previsto para as 16h30, o sepultamento só ocorreu às 17h – o corpo, em caixão fechado, atrasou meia hora para chegar ao cemitério. No velório, que ocorreu desde o início da tarde, havia somente coroas de flores e duas imagens de Cleosane.

Cleo, era assim que os mais próximas a chamavam. Generosidade foi a palavra mais repetida pelos amigos ao se referir a ela. Era ceramista e suas peças enchiam a pousada Nova Estância, construída na área de uma antiga fazenda que pertenceu à sua família. A Nova Estância tinha 18 apartamentos. Havia uma casa ao lado, onde Cleo, Márcio e Marcinho moravam. A área ainda permitia três ateliês – os de Cléo e Marcinho, de cerâmica, e o de Márcio para pintura.

Uma das amigas, que pediu para não se identificar, estava com as unhas pintadas de um azul forte. “Azul Cléo”, ela mencionou. Gostava tanto da cor “que acabava com todo o azul” na hora de fazer as peças em cerâmica, a amiga lembrou. Cléo estava na sexta-feira na pousada quase que ‘por acidente’. Segundo a amiga, ela passava as sextas-feiras em BH – resolveu se antecipar por causa da “onda de calor”.

(foto: Reprodução da internet/Facebook)
(foto: Reprodução da internet/Facebook)
Motorista do casal Mascarenhas por 17 anos, Walisson Matos falou com a imprensa. Ele deixou a pousada pouco antes do rompimento da barragem. “Olhei pelo retrovisor e vi a lama passar. Parei o carro e tentei avisar todos os familiares. ‘Sai chefe, pelo amor de Deus, a barragem rompeu.’ Mas não consegui ter mais contato com o pessoal. Não pude fazer nada pois a velocidade da lama, da água, nunca vi na minha vida”, disse.

Pela proximidade de Inhotim – distante apenas 8 quilômetros da cidade de Brumadinho – a Nova Estância era muito procurada por turistas de fora quando vinham a Minas Gerais conhecer o instituto. Ao longo dos anos, a pousada recebeu Caetano Veloso, os jornalistas Sandra Annenberg e Ernesto Paglia, o ex-casseta Marcelo Madureira e o ator Marcos Veras.

VISIONÁRIO Cleo, Márcio e Marcinho viviam entre a pousada e Belo Horizonte. Márcio fundou em 1972 a escola de inglês Number One. Em junho de 2017, a rede, líder de mercado em Minas Gerais, foi vendida para a Wiser Educação, empresa criada por Flávio Augusto da Silva e Carlos Wizard Martins, fundadores da Wise Up e da Wizard, respectivamente. Quando da venda, há quase dois anos, o Number One contava com 135 unidades e 2,5 mil funcionários.

Um visionário, foi como antigos professores do Number One se referiram a Márcio. O pulo do gato, segundo eles, foi a criação, há quase 50 anos, do método de ensino Dynamic. Nos primeiros tempos do Number One, os livros eram produzidos de forma bem manual. Eram batidos em velhas máquinas IBM e, a cada semana, novos capítulos eram mimeografados na gráfica que a própria escola tinha, no Bairro Serra. Márcio faria 75 anos amanhã. Um dos amigos comentou que todos os anos ele levava os mais próximos para comemorar num bar de BH.

 

Óbitos identificados

Adriano Caldeira do Amaral
Alano Reis Teixeira
Alex Rafael Piedade
Anaílde Souza Pereira
André Luiz Almeida Santos
Camila Santos de Faria
Carlos Roberto Deusdedit
Cláudio José Dias Rezende
Cleosane Coelho Mascarenhas
Cristiano Vinícius Oliveira De Almeida
Daniel Muniz Veloso
David Marlon Gomes Santana
Djener Paulo Las Casas Melo
Duane Moreira de Souza
Edgar Carvalho Santos
Ednílson dos Santos Cruz
Eliandro Batista De Passos
Eudes José de Paula
Fabrício Henriques da Silva
Flaviano Fialho
Francis Marques da Silva
Janice Helena do Nascimento
João Paulo de Almeida Borges
Jonatas Lima Nascimento
Leonardo Alves Diniz
Luiz de Oliveira Silva
Marcelle Porto Cangussu
Marcelo Alves de Oliveira
Maurício Lauro de Lemos
Moisés Moreira de Sales
Ninrode de Brito Nascimento
Reinaldo Fernandes Guimarães
Renato Rodrigues Maia
Ricardo Eduardo da Silva
Robson Máximo Gonçalves
Roliston Teds Pereira
Thiago Mateus Costa
Wanderson Soares Mota
Wellington Alvarenga Benigno
Wellington Campos Rodrigues
Willian Jorge Felizardo Alves
Wiryslan Vinícius Andrade De Souza


Publicidade