Publicidade

Estado de Minas

Polícia investiga morte dentro de casa em Contagem

A vítima foi encontrada morta na manhã desta terça-feira no Bairro Industrial São Luiz. Causas da morte ainda não foram constatadas pela polícia


postado em 21/08/2018 14:38

A Polícia Civil vai investigar a morte de uma mulher em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A vítima, de 45 anos, foi encontrada morta dentro de uma casa no Bairro Industrial São Luiz. Devido ao avançado estado de decomposição, a perícia técnica da Polícia Civil não conseguiu detectar quais as possíveis causas do óbito. O companheiro dela foi levado para a delegacia como testemunha. Um inquérito foi instaurado para a apurar o caso.

A Polícia Militar (PM) foi acionada por populares que encontraram o corpo da mulher dentro da casa. Os militares acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e os médicos constataram a morte. Testemunhas levantaram a suspeita de um crime, que poderia ter sido cometido pelo companheiro dela.

Consta no boletim de ocorrência, a versão de testemunhas dizendo que ele entrou e saiu por diversas vezes na residência nos últimos dias. Os militares foram até um bar, onde o homem costumava a frequentar, e o encontraram.

Ao ser questionado, ele informou que encontrou com a vítima em um bar no Bairro Petrolândia, há dias, e que foi para a casa. No dia seguinte, segundo a PM, ele contou que foi para o bar onde consumiu bebidas alcoólicas. Quando retornou relatou que avistou a mulher deitada no sófa. Então, foi dormir. De acordo com a PM, ele informou que não lembra mais dos fatos, pois faz uso constante de bebidas alcoólicas.

A perícia da Polícia Civil realizou os primeiros levantamentos no local, mas não conseguiram identificar quais as causas da morte, devido ao avançado estado de decomposição. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). O companheiro da vítima foi encaminhado como testemunha para a delegacia. Segundo a Polícia Civil, ele foi ouvido e liberado, pois não havia elementos para a prisão. O caso será investigado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade