Publicidade

Estado de Minas

Motorista que provocou acidente em Contagem estava com CNH suspensa desde 2015

O acidente aconteceu no último sábado na Avenida Cardeal Eugênio Paceslli e deixou quatro pessoas feridas. Ronaldo Heleno da Fonseca, de 50 anos, estava com sintomas de embriaguez. Ele foi preso e encaminhado para o Ceresp da cidade


postado em 25/06/2018 14:57 / atualizado em 25/06/2018 15:06

Quatro pessoas que estavam no Uno ficaram feridas(foto: Túlio Santos/EM/D.A.Press)
Quatro pessoas que estavam no Uno ficaram feridas (foto: Túlio Santos/EM/D.A.Press)

Além de apresentar sinais de ter ingerido bebidas alcoólicas, como hálito etílico, andar cambaleante, sonolência e confusão mental, o motorista Ronaldo Heleno da Fonseca, de 50 anos, que provocou um grave acidente em Contagem, na Grande BH, no último sábado, cometia outra infração. A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) dele estava suspensa há três anos. O condutor foi preso e encaminhado para o Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) Contagem. Quatro pessoas se feriram na ocorrência, entre elas uma criança de dois anos.

Ver galeria . 5 Fotos Acidente interditou parcialmente o trânsito na rodovia e provocou longos congestionamentosTúlio Santos/EM/D.A.Press
Acidente interditou parcialmente o trânsito na rodovia e provocou longos congestionamentos (foto: Túlio Santos/EM/D.A.Press )


O acidente aconteceu no fim da tarde de sábado na Avenida Cardeal Eugênio Pacelli. Ronaldo  conduzia um Tempra que atingiu um Fiat Uno onde estava uma família. O veículo atingido, foi arremessado contra uma árvore e ainda acertou um outro automóvel que seguia no outro lado da via.

Quatro pessoas ficaram feridas. Entre elas, três adultos e uma criança. Três das vítimas foram socorridas conscientes e confusas pelo Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A criança foi levada em estado grave pelo helicóptero Pégasus dos bombeiros para o Hospital João XXIII. O em.com.br tentou atualizar o estado de saúde das vítimas, mas a informação não é mais divulgada pela unidade de saúde.

De acordo com a PM, o motorista apontado como causador do acidente se negou a fazer o teste do etilômetro. Consta no boletim de ocorrência que ele apresentava sinais de ter ingerido bebidas alcoólicas, como hálito etílico, andar cambaleante, sonolência econfusão mental. Segundo a PM, o homem admitiu que ingeriu diferentes tipos de bebidas alcoólicas.

Ronaldo não podia nem mesmo estar dirigindo. Segundo a assessoria de imprensa do Departamento Nacional de Trânsito (Detran), a CNH dele estava suspensa desde dezembro de 2015 por excesso de pontuação acumulada por seguidas infrações. Nesse domingo, ele passou por uma audiência de custódia e foi encaminhado para o Ceresp Contagem, onde permanece preso, de acordo com a Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade