Publicidade

Estado de Minas

'Foi um dos mais brilhantes nas redações', diz jornalista do EM sobre Ronaldo Lenoir

'Vai embora o amigo e profissional, ao lado do jovem e promissor Pedro Guadalupe, ambos vítimas de uma tragédia estúpida numa estrada maldita e negligenciada pelo poder público e por motoristas irresponsáveis'


postado em 05/05/2018 06:00 / atualizado em 05/05/2018 08:00

Ronaldo Lenoir tinha 40 anos de carreira e trabalhou no EM entre 1996 e 2003(foto: Reprodução da Internet/Facebook)
Ronaldo Lenoir tinha 40 anos de carreira e trabalhou no EM entre 1996 e 2003 (foto: Reprodução da Internet/Facebook)
Em janeiro em 2001, recebi uma ligação do Ronaldo Lenoir, então editor-adjunto de Política do Estado de Minas, me convidando para trabalhar na editoria. Eu me senti feliz e lisonjeado porque o convite vinha de um amigo e profissional com quem já havia trabalhado em outra redação e respeitava muito. Aprendi mais ainda com ele, pelo bom caráter e pelo profissionalismo, companheiro de ofício e de causos de boteco.

Seu jeitão era simples e humilde, gostava de brincar criando uma fachada de mal-humorado, mas era só fachada, tinha paciência e determinação para ensinar quem chegava e orientar os veteranos. Além de profundo conhecedor da língua portuguesa  e do bom jornalismo – inclusive foi um dos autores do primeiro manual de redação do EM – , resolvia quase todos os problemas dos computadores da redação para os colegas.

Lenoir, como todos o chamavam, tinha 40 anos de jornalismo e foi um dos mais brilhantes nas redações. Esse bom exemplo gerou frutos. Carolina Lenoir, sua filha, também trabalhou no EM.. O talento está na veia. Como o pai, ela tem texto impecável e tino para a notícia. Depois de rodar redações e trabalhar na área de comunicação no governo de Minas, Lenoir vinha investindo em plataformas digitais, criou os blogs Pasta Joia e Mundo Vasto Mundo, agora órfãos do seu talento.

Vai embora o amigo e profissional – ao lado do jovem e promissor Pedro Guadalupe –, ambos vítimas de uma tragédia estúpida numa estrada maldita e negligenciada pelo poder público e por motoristas irresponsáveis. Por ironia do destino, enquanto esteve no jornal, Lenoir pautou e editou reportagens sobre as péssimas condições da 381 e acabou perdendo a vida nela. Ficam as lições de vida e as lembranças do amigo e colega exemplar, de quem nunca ouvi alguém reclamar e que fará muita falta entre nós. Como jornalista, a gente passa a vida escrevendo sobre tudo, mas, nestas horas de dor  e coração partido e sangrando, faltam palavras para descrever tamanha tristeza.

Pedro Guadalupe era especializado em marketing digital e criou o site de notícias Bhaz(foto: Reprodução da Internet/Facebook)
Pedro Guadalupe era especializado em marketing digital e criou o site de notícias Bhaz (foto: Reprodução da Internet/Facebook)

 

Luto no jornalismo mineiro


A informação da morte de Ronaldo Lenoir e Pedro Guadalupe foi confirmada pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais por meio de nota publicada em sua página no Facebook. “É com enorme pesar que comunicamos o falecimento nessa madrugada de Ronaldo Lenoir e Pedro Guadalupe, do site Bhaz. Os dois foram vítimas de um acidente de carro na BR-381, que envolveu uma carreta e diversos veículos. Vão em paz. Força para a família”, escreveu a entidade.

O corpo de Lenoir está sendo velado desde a noite de ontem no Sindicato dos Jornalistas. O enterro será às 9h, no Cemitério do Bonfim. “Um dia muito triste para todos nós. São perdas inesperadas e profundamente lamentáveis”, disse Rafael D’Oliveira, um dos editores do portal Bhaz. O enterro será no Cemitério Bosque da Esperança, também às 9h.

O jornalista Ronaldo Lenoir tinha 63 anos, era casado e deixa duas filhas: Camila Lenoir, formada em direito, e Carolina Lenoir, que seguiu os passos profissionais do pai e atuou como repórter do EM.

Lenoir se formou em jornalismo em 1987 e trabalhou como subeditor de política do EM entre setembro de 1996 e outubro de 2003. Ele foi também editor, redator e repórter dos cadernos de Política e Economia dos Jornais Diário do Comércio, Hoje em Dia e na Rádio Itatiaia.

Durante os governos Hélio Garcia (1992-1994) e Aécio Neves (2003-2007), Ronaldo Lenoir ocupou o cargo de superintendente de imprensa na Secretaria de Estado e Comunicação de Minas Gerais. Entre 2007 e 2012, foi assessor de comunicação da Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig).

Lenoir trabalhou na criação do site de notícias Bhaz junto com o empresário Pedro Guadalupe. Atualmente, prestava consultoria na área de comunicação digital para o site e outras empresas.

Guadalupe, nascido em dezembro de 1985, era especializado em marketing digital, criou e era diretor do site Bhaz. Ele trabalhou na área de criação digital de agências publicitárias ao longo de sua carreira. Acumulou experiência como consultor de marketing digital em campanhas políticas de partidos como PSDB, PP e Democratas e entidades como a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel).

Pedro Guadalupe tinha 33 anos e deixa uma filha de 2 anos, e a esposa, além de dois filhos de outro relacionamento. Guadalupe era filho de Jacyntho José Lins Brandão, professor do curso de letras da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade