Publicidade

Estado de Minas

Célula de facção paulista é desarticulada no Sul de Minas após decapitar rival

Ao todo, 27 mandados de busca e apreensão e de prisão foram cumpridos nesta quarta-feira contra a organização criminosa


postado em 28/02/2018 18:27

Operação do Grupo Especial de Atuação de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), com apoio da Polícia Militar (PM) e da Polícia Civil, desarticulou, em Elói Mendes, no Sul de Minas, uma célula de uma organização criminosa que atua em São Paulo. As investigações começaram depois que o grupo assassinou e decapitou um membro de uma quadrilha rival em dezembro. Ao todo, 27 mandados de busca e apreensão e de prisão foram cumpridos.

De acordo com o promotor Igor Serrano, um dos responsáveis pelo caso, as investigações contra a organização criminosa começaram em dezembro. O grupo assassinou um membro de uma facção rival, que atua na cidade do Rio de Janeiro. “Visando a intimidação coletiva, sequestraram e mataram, com requintes de crueldade consistente em decapitação, em razão de disputas de pontos de venda de drogas um rival”, afirmou.

Além do homicídio, o Gaeco passou a investigar, também, o crime de tráfico de drogas em Elói Mendes que era realizado pela facção paulista. Durante a apuração, foram realizadas quatro prisões em flagrantes, e apreensão de 64,5 quilos de maconha e 160 pedras de crack. Em razão do homicídio, três pessoas foram denunciadas, além de um menor representado à Justiça.

Nesta quarta-feira, foram cumpridos 14 mandados de prisão, 12 de busca e apreensão e um mandado de busca e apreensão de menor infrator. Participam da operação três promotores de Justiça, 80 policiais militares e um policial civil. “O MPMG espera que tenha desarticulado, como de fato desarticulou, uma célula da organização criminosa que atuava em Elói Mendes, no Sul de Minas”, finalizou o promotor.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade