Publicidade

Estado de Minas

Operário ferido em desmontagem de palco segue internado; dois morreram eletrocutados

Os corpos de Antônio Jackson Sousa Passos, de 24 anos, e de Antônio José Cardoso de Oliveira, de 38, foram encaminhados para serem necropsiados no Instituto Médico Legal (IML) de Januária. Ainda não há previsão de liberação


postado em 02/01/2018 14:52 / atualizado em 02/01/2018 16:57

Segue internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Nossa Senhora Santana, em Brasília de Minas, no Norte do Estado, um operário que ficou gravemente ferido ao levar um choque enquanto desmontava o palco na festa do ano novo na cidade. No acidente, que aconteceu na tarde de segunda-feira, dois trabalhadores morreram eletrocutados. Os corpos de Antônio Jackson Sousa Passos, de 24 anos, e de Antônio José Cardoso de Oliveira, de 38, foram encaminhados para serem necropsiados no Instituto Médico Legal (IML) de Januária.

O homem ferido foi identificado como Rafael, de 23. Ele ficou gravemente ferido e foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e Emergência (Samu). De acordo com informações da Secretaria de Saúde do Município, o quadro de Rafael é estável. Ele não corre risco de morrer, mas deverá ser submetido a uma cirurgia em uma das pernas.

Segundo o boletim de ocorrência da Polícia Militar, os operários desmontavam o palco na Praça da Matriz, no Centro da cidade, quando uma das colunas metálicas de sustentação da estrutura encostou em fios de alta tensão da rede elétrica. Antônio Jackson e Antônio José, que trabalhavam em cima do palco, tiveram mortes instantâneas. O sepultamento do corpo de Antônio Jackson vai acontecer na tarde desta terça-feira no Cemitério Municipal de Brasília de Minas. Já o enterro de Antônio José está previsto para as 16hde quarta-feira, no também no cemitério local.

Os socorristas do Samu tiveram que aguardar o desligamento da rede elétrica por parte de funcionários da Cemig para prestar o atendimento a eles. Rafael sofreu queimaduras por todo corpo e foi socorrido imediatamente.

De acordo com familiares do jovem, os operários vítimas do acidente receberiam R$ 200 pela desmontagem do palco, onde teve apresentação de bandas regionais durante a festa de Réveillon de Brasília de Minas. A festa foi encerrada por volta das 3h30 de segunda-feira, sendo acompanhada por centenas de pessoas.

As vítimas foram contratadas por empresa contratada pela prefeitura de Brasilia de Minas, por meio de licitação. A administração municipal lamentou o acidente, que considerou “uma fatalidade”, lembrando que a estrutura da festa foi vistoriada e autorizada pelo Corpo de Bombeiros e que, além disso, a segurança do palco da festa foi avaliada com laudos emitidos por um engenheiro civil e por um engenheiro eletricista.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade