Publicidade

Estado de Minas

Morte de aluno de medicina causa comoção em faculdade de Belo Horizonte

Diretório Acadêmico diz que saúde mental de estudantes de medicina é preocupante devido a pressão curricular


postado em 28/11/2017 21:20 / atualizado em 29/11/2017 11:31

A morte de um estudante do primeiro período de medicina da Faminas-BH, na Avenida Cristiano Machado, na Região do Venda Nova, em Belo Horizonte, causou grande comoção entre os alunos da instituição e de diretórios acadêmicos do mesmo curso de outras faculdades em todo o país. O corpo foi encontrado em sua casa, na manhã desta terça-feira.

Nas redes sociais sao várias manifestações que chamam a atenção para a extrema pressão enfrentada pelos estudantes de medicina, atribuída por muitos à carga considerada estressante do curso. A Faminas, em sua página no Facebook, publicou nota de luto pela morte do jovem nesta terça-feira.

As primeiras informações são de que o jovem teria cometido suicídio. Este teria sido o segundo caso envolvendo aluno do curso em 10 dias.

O presidente do Diretório Acadêmico da Faminas, Ayrton Matos, afirma que a situação é muito preocupante. “Em setembro tivemos reunião com a coordenação do curso e alertamos sobre a saúde mental dos alunos de medicina, que se demonstram abalados. Mas não vimos qualquer ação para mudar o quadro”, afirmou Ayrton.
 
Por meio de nota, divulgada nesta quarta-feira, a Faminas informou que lamenta os casos e informou que mantém um projeto de apoio aos alunos. Leia na íntegra:

"É com grande pesar que a Faculdade toma ciência do ato envolvendo alunos e lamenta o ocorrido. A instituição compreende a complexidade e tamanha responsabilidade diretamente implicada no processo de formação dos estudantes, mantendo constante a preocupação para com a qualificação profissional e manutenção da qualidade de vida deles. Diante de tais inquietações e princípios acadêmicos e pessoais, para apoiar os estudantes, que estão se preparando para exercer profissões, a instituição de ensino oferece serviços, como o Núcleo de Atendimento Psicopedagógico (NAP), que promove atendimento psicológico a alunos de todos os cursos, funcionando com horários individualmente agendados. Para questões relacionadas a fé e espiritualidade, há o projeto Pastoral Universitária.

Atenta a demandas, a Faculdade desenvolve o projeto “Escutatória”, com terapias em grupo acompanhadas por um médico psiquiatra e psicólogos. O incentivo ao esporte e lazer também é uma iniciativa de apoio aos estudantes.

Tais iniciativas da instituição reforçam o compromisso e cuidado para com os alunos e demonstram o reconhecimento da multideterminação de fatores relacionados ao ato cometido.

A instituição, enlutada, estuda novas possibilidades de apoio aos alunos, familiares e profissionais que aqui se fazem presentes."

 

 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade