Publicidade

Estado de Minas

Parque do Ibitipoca é eleito 3º melhor da América Latina

Classificação é feita pelo traveller´s Choices 2013 do site de viagens TripAdvisior. No Brasil, o Ibitipoca foi considerado o 2º melhor parque


postado em 08/07/2013 08:43 / atualizado em 08/07/2013 17:03

(foto: Evandro Rodney)
(foto: Evandro Rodney)

O Parque Estadual do Ibitipoca, Unidade de Conservação gerenciada pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF), foi classificado como o 3º melhor parque da América Latina pelo traveller´s Choices 2013 do site de viagens TripAdvisior. A seleção das melhores atrações é realizada com base nas avaliações e opiniões de viajantes que acessam o TripAdvisior, considerada a maior consultoria independente de viagens do mundo e que recebe, em seu site, uma média de 200 milhões de visitantes por mês.

No Brasil, o Ibitipoca foi considerado o 2º melhor parque. Em 93% das avaliações e opiniões deixadas no site a Unidade de Conservação foi considerada como excelente. “A classificação é um reconhecimento dos trabalhos de conservação e turismo ecológico realizado no Parque desde sua criação. Essa premiação ocorre um momento oportuno, já que o Parque comemora nesta semana 40 anos”, disse o Diretor Geral do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Bertholdino Apolônio Teixeira Junior.

O Parque Estadual do Ibitipoca está localizado na Zona da Mata Mineira, nos municípios de Lima Duarte e Santa Rita do Ibitipoca. Possui uma área de 1.488 hectares com diversos atrativos turísticos como mirantes, grutas, praias, cachoeiras, picos e as belas cachoeiras e piscinas naturais formadas pelos Rios do Salto e Vermelho e o Córrego do Monjolinho. O pico da Lambada, também conhecido como Ibitipoca, com 1.784 metros de altitude, oferece uma vista panorâmica inigualável.

Em Minas Gerais o Ibitipoca é uma das Unidades de Conservação Estaduais mais visitadas, tendo recebido em 2012, cerca de 55 mil visitantes que, além de desfrutarem da beleza cênica Parque, podem praticar atividades como banhos, cavernismos, observação da fauna e da flora, trekking, turismo fotográfico, dentre outros.

Atrativos


Com mais de 30 atrativos turísticos o Parque possui as Cachoeiras da Pedra Quadrada, dos Macacos, das Fadas, da Pedra Furada e Cachoeirinha; a Ducha, com uma queda de cerca de quatro metros que cai em um degrau e forma um pequeno lago de cerca de 10 metros de largura e dois de comprimento; as Grutas dos Coelhos, da Cruz, das Bromélias, dos Fugitivos, dos Moreiras, dos três arcos, dos viajantes, do Pião e do Monjolinho; os Lagos das Miragens, dos Espelhos, Negro, Pedra do Sapo; o Mirante do Poente; o Paredão Santo Antônio; a Ponte de Pedra, formação rochosa que se assemelha a uma ponte; o pocinho; a Prainha e a Prainha dos Alfas, nas margens do rio do Salto; a Janela do Céu, um dos pontos mais procurados do parque, com um mirante de onde se tem uma linda vista panorâmica; a lagoa Seca; os picos da Lombada, também conhecido como Pico do Ibitipoca, do Pião e do Cruzeiro.

Infra-estrutura


O Parque possui portaria, estacionamento, área de camping, restaurante, Centros de Visitantes, de Administração e de Pesquisas, casa de hóspedes e alojamentos destinados a pesquisadores e funcionários. Para visita é necessário entrar em contato com a administração do parque. É cobrada uma taxa de R$ 5,00 por pessoa em dias úteis e R$ 15,00 nos finais de semana e feriado. Atualmente o número de visitantes diários está limitado a 300 pessoas, de segunda a sexta-feira, e 800 nos sábados, domingos e feriados.

Na área de camping, está autorizada a permanência de dez barracas (30 pessoas) de segunda a sexta. Nos sábados, domingos e feriados o limite é 15 barracas (45 pessoas). O Parque não faz reservas para a área de camping, sendo que a ocupação é feita por ordem de chegada. O parque conta também com um restaurante. Veja resultado completo no TripAdvisior.

(Com Agência Minas)

receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade