Publicidade

Estado de Minas

Jovens católicos de BH fazem vigília simultânea com o papa

Católicos da Jornada Mundial da Juventude participam de adoração eucarística na Catedral da Boa Viagem, em BH, em vigília simultânea com o sumo pontífice e bispos de todo o mundo


postado em 03/06/2013 06:00 / atualizado em 03/06/2013 07:39

O bispo auxiliar Dom João Justino de Medeiros Silva presidiu celebração religiosa que reuniu mais de 800 fiéis em ato de adoração e procissão do Santíssimo Sacramento(foto: Edésio Ferreira/EM/DA Press)
O bispo auxiliar Dom João Justino de Medeiros Silva presidiu celebração religiosa que reuniu mais de 800 fiéis em ato de adoração e procissão do Santíssimo Sacramento (foto: Edésio Ferreira/EM/DA Press)


Em vez da cerveja, do namoro ou da dança, jovens universitários têm encontro marcado toda sexta-feira, a partir das 23h, na Catedral de Nossa Senhora da Boa Viagem, no Bairro Funcionários, em Belo Horizonte. Após a saída da faculdade, a turma se prostra de joelhos diante do Santíssimo Sacramento, o cálice dourado com a hóstia sagrada, que representa o corpo e o sangue de Jesus Cristo. A vigília de adoração é parte da preparação para a Jornada Mundial da Juventude, que ocorre no mês que vem no Rio de Janeiro.

Parte desses jovens belo-horizontinos rezou ontem em ato simultâneo com o papa Francisco, que convocou bispos, padres e católicos de paróquias do mundo inteiro a se unirem em adoração eucarística no mesmo horário, por ocasião do Ano da Fé. Em Belo Horizonte, a celebração ocorreu ao meio-dia, o correspondente às 17h na Santa Sé, no Vaticano. “A Igreja Católica está indicando que confia na juventude para ajudar a mudar o mundo”, diz o estudante de publicidade Ícaro Mateus Cândido da Silva, de 21 anos, escolhido como representante do Secretariado Arquidiocesano da Juventude (SAJ) nos atos com o papa Francisco, entre os 3 mil jovens de Minas enviados ao evento mundial.

Apesar de presente à celebração, o arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, preferiu se sentar entre os fiéis, nos bancos comuns da igreja, seguindo a postura de humildade do papa Francisco. A cerimônia foi presidida pelo bispo auxiliar dom João Justino de Medeiros Silva, tido como o representante da juventude na arquidiocese. “Este momento é para fortalecer o compromisso de cada católico, na alegria de estar unido em um só coração com o papa Francisco”, disse dom Walmor, em entrevista.

“Cada dia eu vejo-Te mais jovem, Senhor/Eu me renovo sempre ao Te encontrar”, era o refrão da música entoada por mais de 800 católicos, quase o dobro da capacidade de 500 assentos da Catedral da Boa Viagem. “Estou achando isso bonito. O papa Francisco conseguiu radicalizar e dar prioridade àqueles que são discriminados na periferia do nosso coração”, definiu a freira Catarina, de 28 anos, que faz voto de pobreza e mora com outras franciscanas no Aglomerado do Buraco Quente, no Bairro da Lagoinha, Região Noroeste da capital. As jovens freiras fazem um trabalho com moradores de rua e usuários de crack. “É preciso enxergar que atrás de um viciado em droga existe uma pessoa”, ensina a religiosa, usando hábito marrom, chinelos de dedo e cajado.

(foto: Edésio Ferreira/EM/DA Press)
(foto: Edésio Ferreira/EM/DA Press)
Missão de confiança


Entre 3 mil jovens mineiros, Ícaro Mateus Cândido Silva, de 21 anos, moreno de olhos mansos e verdes, é o escolhido para representar a juventude da Arquidiocese de Belo Horizonte nos atos com o papa Francisco durante a Jornada Mundial da Juventude, de 25 a 28 de julho no Rio de Janeiro. Por enquanto, o jovem estudante de publicidade já sabe que vai participar da vigília, missa e via-sacra. Ícaro nem sonha, porém, que está cotado para ser um dos leitores do evangelho ou do ofertório da missa da manhã de domingo de Sua Santidade. A definição será feita em eleição nacional. Com a medalha de São Bento no peito, Ícaro não está preocupado em voar alto, em “ser o cara” devido à missão recebida: “Deus é o cara, sabe? Minha maior missão não é só ir, mas principalmente voltar de lá com uma bagagem maior ainda. Preciso servir de exemplo para outros jovens, porque a Igreja está dizendo que confia na juventude e a gente tem de abraçar isso com muito amor”. Ícaro não perde uma missa de domingo na paróquia dele, no Bairro Pompeia, e integra a equipe de comunicação do Secretariado Arquidiocesano da Juventude (SAJ).


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade