Publicidade

Estado de Minas

Novos trens do metrô de Belo Horizonte terão ar condicionado e rampas para cadeirantes

Envelopes da licitação foram abertos no dia 09; investimento será de R$ 171 mi


postado em 14/11/2012 16:47 / atualizado em 14/11/2012 16:57

Empresas vencedoras fabricaram em 2011 o Série 7500 para a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos; Trens de BH devem seguir o mesmo padrão(foto: Reprodução da internet/Diego Silva/http://cptmemfoco.blogspot.com.br)
Empresas vencedoras fabricaram em 2011 o Série 7500 para a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos; Trens de BH devem seguir o mesmo padrão (foto: Reprodução da internet/Diego Silva/http://cptmemfoco.blogspot.com.br)
O consórcio composto pela empresa espanhola CAF e pela francesa Alstom foi vencedor da licitação para o fornecimento dos dez novos trens que integrarão a frota do Metrô de Belo Horizonte. A previsão é de que as novas composições comecem a operar em 2014, já que o consórcio terá até 21 meses, a partir da assinatura do contrato, para fornecer o primeiro trem, e mais oito meses para entregar os demais.

Os novos trens terão capacidade para atender até 1300 passageiros por viagem e serão fabricados em caixas de aço inox, podendo acelerar a uma velocidade máxima de 90km/h. O interior dos veículos terá ar refrigerado, revestimento resistente ao fogo e baterias com capacidade para manter o sistema elétrico de segurança em funcionamento por, no mínimo, cinco horas.

Acessibilidade
As novas composições vão contar com piso antiderrapante, assentos preferenciais, banco para obesos e portas com rampa retrátil que facilitarão o embarque e desembarque de cadeirantes e de pessoas com mobilidade reduzida.

Investimento
A licitação foi realizada pelo Regime Diferenciado de Contratações Públicas (RDC) e seguiu o decreto 7.812/12, que estabelece a aplicação de margem de preferência de 20% para a produção nacional em licitações da administração pública federal para aquisição de veículos para vias férreas. O valor de aquisição das novas composições foi de R$ 171 milhões e 970 mil, considerando o valor global da licitação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade