Publicidade

Estado de Minas

Escolhido novo projeto de revitalização do Mercado do Cruzeiro

A escolha foi feita na tarde deste sábado por frequentadores do centro de compras. A proposta escolhida foi o Vida ao Mercado, de autoria de Francisco Albano Andrade, Gian Paolo Lorenzetti e Rodrigo Ferreira Andrade


postado em 27/08/2011 18:48 / atualizado em 27/08/2011 19:00

A proposta cria uma praça multieventos em frente ao prédio, além de quadras poliesportivas(foto: A.L. Arquitetura/Divulgacao )
A proposta cria uma praça multieventos em frente ao prédio, além de quadras poliesportivas (foto: A.L. Arquitetura/Divulgacao )
 

Os frequentadores do Mercado Distrital do Cruzeiro, escolheram a proposta que mais agradaram para a revitalização do centro de compras do Bairro Cruzeiro, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Com 482 votos, o projeto vencedor foi o Vida ao Mercado, de autoria de Francisco Albano Andrade, Gian Paolo Lorenzetti e Rodrigo Ferreira Andrade.

A proposta cria uma praça multieventos em frente ao prédio, além de quadras poliesportivas. É da praça que parte uma rampa, integrada à estrutura do mercado e que a separa em dois níveis. A parte de cima tem destinação voltada para espaço gourmet e bares. A estrutura original do prédio permanece, mas as empenas são substituídas por portas estilizadas. Aumenta em 60 as lojas do centro de compras. Propõe a construção de estacionamento com770 vagas no subsolo. Prevê uma torre panorâmica como ligação entre o Parque Amilcar Vianna Martins e o centro de compras.

Antes de irem as urnas, os frequentadores ouviram atentamente a apresentação dos três projetos concorrentes. Depois de exporem suas propostas, os arquitetos debateram as ideias com o público. Três bandas de música animaram o público que aproveitou a tarde no mercado.

O concurso Viva o Mercado, foi promovido pelo Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB/MG), com apoio de associações de moradores e permissionários. Agora, os três propostas serão apresentados para o Prefeito Marcio Lacerda. Os organizadores pretendem um aval com o poder público para dá andamento ao projeto.

Polêmica

O concurso foi realizado depois que a comunidade e arquitetos criticaram o projeto de revitalização do mercado adotado pelo Executivo em abril e descartado um mês depois.

A proposta, única participante e vencedora de um procedimento de manifestação de interesse (PMI) aberto pelo poder público no ano passado, previa a demolição do prédio do distrital, assinado pelo arquiteto Éolo Maia (1942-2002). No lugar, seria construído um complexo com 1,9 mil vagas de estacionamento, dois hotéis, centro comercial e gastronômico, além de espaço para os atuais permissionários do mercado.


Publicidade