Publicidade

Estado de Minas

Depois de morte por gripe suína, Prefeitura de Nepomuceno reforça vacinação


postado em 20/07/2011 18:02 / atualizado em 20/07/2011 19:35

Depois da morte de uma mulher de 44 anos em Nepomuceno, em Sul de Minas, por gripe suína, a Prefeitura da cidade reforçou nesta quarta-feira a vacinação contra doença. Com a ação, o município espera complementar campanha, que teve início em maio de 2011.

O público alvo são as gestantes, idosos acima de 60 anos, crianças de 6 meses a dois anos incompletos e os profissionais da saúde. A prefeitura oferece 6,5 mil doses da vacina e está tentando junto ao Ministério da Saúde mais 5 mil.

A Secretaria de Saúde espera imunizar 60% das mulheres grávidas, 100% das crianças e dos idosos e 80% dos servidores da saúde. A prefeitura vai utilizar o cadastro dos vacinados para atingir essa meta.

As pessoas com doença cardíaca e respiratória, portadores do vírus da Aids, de câncer, transplantados vão receber normalmente as vacina. Já os diabéticos, os que fazem hemodiálise e os doadores de sangue terão que apresentar um relatório médico antes de tomar vacina.

Em julho de 2011, a Prefeitura de Nepomuceno registrou oito notificações da influenza A H1N1, sendo que três foram confirmadas, quatro descartadas e um óbito. Uma paciente da cidade está internada no Hospital Universitário Alzira Velano, em Alfenas, com a suspeita da doença e o estado de saúde das pessoas infectados pelo vírus é estável, de acordo com a prefeitura.

Em 10 de julho, Ana Cláudia Evangelista dos Santos morreu em razão de gripe súina. Foi a primeira morte em decorrência da doença no estado, em 2011.

Veja a reportagem na TV Alterosa
 
 


Publicidade