Publicidade

Estado de Minas

Chefe do Conselho Tutelar de Nova Ponte é afastado

MPE denunciou conselheiro por assédio sexual contra adolescentes, mas na liminar emitida pela Justiça de Estrela do Sul consta apenas que ele é acusado de improbidade administrativa


postado em 09/05/2011 17:00

O chefe do Conselho Tutelar da cidade de Nova Ponte, no Alto Paranaíba, foi afastado do cargo pela Justiça. Em março deste ano, o Ministério Público Estadual (MPE) ofereceu uma denúncia contra Castilho Pereira dos Reis, que teria assediado sexualmente duas adolescentes de 15 e 17 anos. No entanto, de acordo com o chefe de gabinete da prefeitura da cidade, Gabriel Nazaré Fortunato, na liminar expedida pela juíza Juliana Faleiro de Lacerda Ventura, da comarca de Estrela do Sul, município vizinho, consta que o conselheiro está sendo acusado de improbidade administrativa.

O documento, recebido pelo Executivo local no dia 4 de março, determina o afastamento de Castilho e pede que ele compareça à comarca para fazer sua defesa. A prefeitura de Nova Ponte e os membros do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente da cidade notificaram o conselheiro e ele foi afastado de suas funções no dia seguinte ao recebimento da liminar.

Ainda de acordo com Fortunato, a prefeitura recebeu a cópia de um Boletim de Ocorrência da Polícia Militar que supostamente alega assédio sexual envolvendo o conselheiro. “A cópia do documento não está muito clara, mas não compete à Prefeitura ou ao Conselho avaliar o caso. A denúncia foi feita pelo Ministério Público, nós desconhecemos o trâmite. O que fizemos foi cumprir a liminar emitida pela juíza”, explica. Castilho deve ficar afastado do cargo até que o caso seja julgado.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade