Publicidade

Estado de Minas Arte final

Criatividade para adoçar o lado amargo da Páscoa


04/04/2021 04:00

Personalização: as grandes marcas tentam oferecer ao consumidor exatamente o que eles gostam (foto: Outback/Divulgação)
Personalização: as grandes marcas tentam oferecer ao consumidor exatamente o que eles gostam (foto: Outback/Divulgação)

 
Considerada uma das melhores datas para o mercado publicitário – e, claro, para a indústria de chocolates – o domingo de Páscoa sempre oxigenou a indústria da comunicação como uma prévia para o Dia das Mães, em maio. Normalmente, o período gera muita produção de conteúdos em campanhas, propagandas, ações promocionais e outras ativações. Porém, a realidade mudou e, pelo segundo ano consecutivo, manter a tradicional está requerendo um esforço hercúleo das agências e dos criativos. 

DESAFIO Pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com a Offer Wise Pesquisas, revela que quase 103 milhões de brasileiros devem comprar neste domingo de Páscoa. Com o agravamento da pandemia, o desafio aumentou. Embora o produto entre na categoria alimentar, cujo varejo em geral não sofreu restrições – por ser concentrado em supermercados, hipermercados e atacarejos –, os ovos de Páscoa, colombas e outros itens em destaque no período costumam ser itens presenteáveis nessa data do varejo. Em Belo Horizonte, com o fechamento desses estabelecimentos também aos domingos, a expectativa de faturamento reduziu-se ainda mais. Diante das incertezas geradas pelos protocolos sanitários municipais, as campanhas estão mais regionalizadas e ainda mais pontuais.
 
PERSONALIZAÇÃO Este ano, outra característica é a produção de ovos mais personalizados. Assim, as grandes marcas pesquisaram mais para identificar melhor os nichos de mercado, pensando no que o cliente gosta mais, como por exemplo chocolate 70%, sem lactose ou sem açúcar. Além também dos itens agregados, as famosas "lembrancinhas". O preço, no entanto, ainda é a condição mais importante para a aquisição do produto nesse cenário, devido ao baixo poder aquisitivo da população. Então, tamanhos e formatos diferentes, com preços variados também, ajudarão nas vendas.

EMPREENDEDORES Enquanto as grandes marcas sofrem para redirecionar sua comunicação, os pequenos empreendedores estão abocanhando fatias maiores do mercado. Com custo operacional mais baixo de produção (menos impostos, por exemplo), a publicidade é feita basicamente com ferramentas on-line, como Facebook, WhatsApp, entre outras redes sociais, quase todas a custo zero. Esses pequenos produtores, em condições de oferecer produtos de boa qualidade e de menor custo, devem crescer entre 22 a 35%. 

MAIS DIGITAL Sempre se pensa na Páscoa (ou qualquer outra data comemorativa) como uma grande oportunidade de geração de campanhas em multiplataformas. Mas, diante da nova realidade, as ações estão fortemente presentes no ambiente digital. Em 2020, os pequenos negócios investiram na presença digital (sites e redes sociais) e, agora, é o momento de criar estratégias simples de comunicação assertiva, humanizada e, principalmente, criativa. Usar o poder das redes sociais, para maior convencimento, mesmo depois da Páscoa, é fundamental. As redes sociais são ferramentas poderosas para anunciar e vender produtos, além de estreitar o relacionamento com o cliente. Hoje, pode-se escolher cada rede de acordo com o público-alvo (Facebook, Instagram, TikTok, WhatsApp), use feed, stories ou vídeos. 

CÃES E GATOS E que tal ovos de Páscoa com sabor de churrasco ou de salmão? Calma, não é nenhuma dessas estranhas experiências de fim de festa. Trata-se, na verdade, de uma criação para que cães e gatos também desfrutem da Páscoa. A criação é da Petz, rede de petshops, que apresenta como novidade os ovos para cães e gatos. Para dogs, os ovos têm sabor carne e churrasco. Já os ovos para gatos têm sabor salmão. Não é a primeira vez que a empresa oferece ovos para cachorros. Mas a novidade fica por conta dos felinos. A rede estima ter um crescimento expressivo na venda de ovos de Páscoa para pets. 
 
Portanto, a estratégia é usar ao máximo a criatividade e também esticar o sentimento da Páscoa, alimentando o consumidor com muita informação e estímulo. 
 
Assim, pelo menos até o final deste mês o mercado terá tempo para tentar se recuperar da perda que será inevitável em mais um ano de pandemia. E, simultaneamente, a indústria da comunicação estará intensificando a chegada do Dia das Mães. Essa sim, uma data em que o consumidor não poupa esforços para presentear o símbolo maior de qualquer família. E o mercado agradece!


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade