Publicidade

Estado de Minas Arte final

Briefing


03/01/2021 04:00

FATURAMENTO NO NATAL 
Como já era esperado, as vendas online do varejo brasileiro lideraram o faturamento em 2020. No Natal, o aumento foi 44,6% em relação à mesma data de 2019, de acordo com levantamento realizado pela EbitNielsen. Ao todo, as vendas entre os dias 10 e 24 de dezembro somaram R$ 3,76 bilhões. Em 2019, o volume de vendas havia sido de R$ 2,6 bilhões. De acordo com o levantamento, os brasileiros fizeram 8,1 milhões de pedidos pela internet nos 14 dias anteriores ao Natal, alta de 27,5% em um ano. O tíquete médio das compras realizadas online aumentou 13,4%, para R$ 462, o que ajudou a impulsionar o valor vendido.

ESTREANTES 
Na comparação com os últimos cinco anos, 2020 teve o maior crescimento no faturamento da data para o e-commerce brasileiro. Entre 2016 e 2017, a alta foi de 14%, contra ano seguinte, o crescimento de 19%. Em 2019, o faturamento caiu em 2% em relação a 2018, quando as vendas foram de R$ 2,54 bilhões. Por outro lado, em 2019, a fatia das compras por clientes que nunca haviam comprado online foi a menor do intervalo. Segundo a EbitNielsen, 14% dos consumidores fizeram sua primeira compra online neste Natal. No ano passado, 16,4% dos compradores estavam recorrendo ao e-commerce pela primeira vez. Em 2018, o porcentual era de 17,3%. Em 2017 foi de 14,8%, e em 2016, de 15,9%.

QUEDA NOS SHOPPINGS
Em contrapartida, as vendas de Natal nos shoppings centers da Região Metropolitana de Belo Horizonte caíram 26,16% em relação à data de 2019, de acordo com pesquisa da Associação dos Lojistas de Shopping Centers de Minas Gerais (Aloshopping). O levantamento mostra que houve queda substancial nas vendas no primeiro e segundo semestre de 2020, melhora pontual na Black Friday, porém, a crise econômica provocada pela pandemia, o parcelamento dos salários do funcionalismo público estadual, que ainda estão sem receber o 13° salário integral, e a demora na recuperação sustentável do comércio desde a recessão de 2014 a 2017 resultaram no desempenho ruim no último Natal. Além, é claro, da forte migração dos consumidores para o ambiente online. 

DIVERSIDADE ESTAGNADA
Apesar do mundo ter vivido um ano ‘explosivo’ nas questões raciais, a representatividade de mulheres negras como protagonistas em comerciais de TV continua estagnada. E pior ainda para o cenário de homens negros, que já indicava retrocessos. A conclusão é de uma pesquisa da agência Heads Propaganda e da ONU Mulheres que aponta ainda mais ausência de representatividade de pessoas negras quando analisados anúncios que envolvem idosos ou veiculados em programas infantis. Foram analisados comerciais nos canais de maior audiência na TV aberta e fechada, além de um canal com programação infantil, veiculados entre 15 e 21 de fevereiro. Além disso, o estudo levou em consideração publicações no Facebook das mesmas 133 marcas contabilizadas no levantamento das propagandas televisivas.

OSCILAÇÃO 
Com base em 3.133 propagandas de TV, o estudo concluiu que, quando os homens são protagonistas, eles são brancos em 84% dos casos, e negros em 7%. Em outros 9% dos comerciais, esses homens são de várias etnias. No caso das mulheres, as brancas ocuparam 74% dos papéis principais, enquanto as negras, 22%, e as mulheres de várias etnias, 4%. Realizada desde julho de 2015, a pesquisa aponta que a representação de mulheres negras como protagonistas cresceu até julho de 2017, mas se estagnou desde então. Em julho de 2018, o percentual chegou a atingir 25%, mas caiu para 17% em fevereiro de 2019 e voltou a subir para 22% em fevereiro de 2020.

QUEDA MASCULINA
Já a representação de homens negros como protagonistas teve um pico de 22% em fevereiro de 2019, mas voltou a cair para 7% este ano, retrocedendo ao mesmo patamar de julho de 2017. A pesquisa destaca que quando o personagem masculino é coadjuvante, a participação dos homens negros salta para 41%, enquanto a das mulheres negras cai para 4%. A pesquisa avaliou pela segunda vez a veiculação de propagandas em um canal infantil da TV paga e constatou que mulheres e meninas são protagonistas em 54% dos anúncios. Entre essas personagens, 88% são brancas e 12%, negras. Os homens e meninos têm o papel principal em 13% dos anúncios, sendo 89% brancos e 9% negros.

“MUNDO MELHOR”
A MRV fez homenagem à casa de cada um dos brasileiros que tiveram de adaptar-se à nova rotina na pandemia. O tributo está no filme criado pela SunsetDDB, sob conceito que destaca a importância das nossas casas, que nos resguardaram e protegeram em 2020, durante a pandemia, e que ainda vão continuar sendo esse porto seguro. O filme lança um olhar poético sobre a questão, abordando os aprendizados que as pessoas tiveram com as restrições do distanciamento social, e faz um convite para que todos sigam na construção de um mundo melhor.

INCLUSÃO SOCIAL 
A mensagem se alinha à campanha sobre os pilares ESG, sigla em inglês para Meio Ambiente, Social e Governança, criada também pela SunsetDDB, que foi ao ar no último mês de outubro.Com foco nas mídias digitais, o filme traz a voz de Luz Ribeiro, artista, poeta e ativista, que começou escrevendo seus versos para combater o racismo e a exclusão social. A escolha da artista foi feita com o propósito de honrar e representar valores como inclusão, igualdade e diversidade. Confira o vídeo institucional em: https://www.youtube.com/watch?v=Adj-BTcAvhA

SANTA CASA BH 
Pelo quarto ano consecutivo, a Santa Casa BH foi reconhecida pelo Instituto Doar como uma das 100 Melhores ONGs do Brasil. O prêmio é o maior reconhecimento do terceiro setor no país e evidencia a transparência e as boas práticas de gestão do maior hospital filantrópico 100% SUS de Minas Gerais. Além de apresentar à sociedade instituições sérias e dignas de doações, a iniciativa tem a missão de reconhecer e divulgar aquelas que mais se destacam pelas boas práticas de governança, comunicação, sustentabilidade financeira e transparência. Para que a seleção seja feita, são analisados pontos como captação de recursos, metas e avaliação de resultados. Realizado desde 2017, o prêmio é uma parceria do Instituto Doar, da agência de projetos socioambientais O Mundo Que Queremos e da Ambev, com respaldo técnico de pesquisadores da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e apoio da Fundação Toyota do Brasil. Este ano, 670 organizações se inscreveram. 

VIAGEM MAIS EM CONTA 
O Busque Bus lançou promoção especial, está oferecendo descontos nas taxas de serviço. Utilizando o código 75OFF, o usuário pode receber até 75% de desconto na taxa de serviço. A medida é um incentivo ao retorno das viagens de ônibus, que estão seguindo todos os protocolos de segurança, num momento em que muitos precisam retornar para suas famílias ou aproveitar as férias. Num momento de incerteza na economia e diante de um ano que foi bem difícil pra muitos, esse desconto é uma ajuda "social" para quem realmente precisa viajar, pois o valor impacta no montante total da viagem. Saiba mais em BusqueBus.com.br


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade