Publicidade

Estado de Minas moda

Jardim no closet

Em um ano no qual ficamos fechados, marca mineira vê luz e cor na primavera-verão 2021


16/08/2020 04:00 - atualizado 15/08/2020 19:19

(foto: Weber Pádua/divulgação)
(foto: Weber Pádua/divulgação)
Cores, flores e poás alegram e dão vida à coleção primavera-verão 2021 da grife mineira Strass. Intitulada Jardim Particular, a diretora criativa Ana Paula Baptista buscou resgatar toda a feminilidade da mulher moderna que ama apostar em looks sofisticados. Depois um período longo no qual ficamos fechados, a primavera será a hora de florescer e renascer, e esta coleção chega neste momento para exalar leveza e traz cores vibrantes para energizar a cliente Strass.  Looks confortáveis, versáteis, atemporais e com uma pegada fashion, que representam o DNA da marca, e resgatam a autoestima de mulheres fortes e com personalidade.

(foto: Weber Pádua/divulgação)
(foto: Weber Pádua/divulgação)
A MARCA Com 18 anos de mercado, a marca foi fundada por Ana Paula Baptista e Breno Lobato. Antes mesmo de entrar para a faculdade, o pai de Ana Paula abriu uma butique para ela e a irmã, porque sempre gostaram de moda. Ana Paula foi cursar psicologia, mas foi na loja que conheceu seu atual marido e sócio. Ele e a mãe tinham uma confecção e eram fornecedores das irmãs.
Depois de formada, Ana Paula chegou a trabalhar um tempo como psicóloga, mas a paixão pela moda falou mais alto. A empresária acredita que este olhar fashion foi herdado de sua avó, que costurava muito bem e era muito elegante, andando sempre impecável.
 
(foto: Weber Pádua/divulgação)
(foto: Weber Pádua/divulgação)
Mesmo na faculdade, a veia da moda pulsava dentro da diretora criativa da Strass, tanto é que deu pitaco na roupa de formatura de todas as colegas. Seu destino não poderia ser outro: uniu seu desejo à expertise do marido, Breno, e abriram a Strass, que nasceu com um conceito que permanece até hoje: vestir a mulher sofisticada com uma roupa atemporal para estar sempre elegante.
 
(foto: Weber Pádua/divulgação)
(foto: Weber Pádua/divulgação)
“Nossa proposta é oferecer uma roupa na qual a mulher fique elegante tanto de salto alto quanto de rasteira. Nossa moda é atemporal e transita bem em todos as ocasiões. Pode ser usada para um almoço ou uma festa, depende dos complementos e da maquiagem. O feedback das clientes é que a marca é feminina e que a roupa levanta o astral”, conta Ana Paula, que coloca seu olhar em todo o estilo das coleções, que conta com o trabalho técnico do estilista Bruno Nascimento. “Nesta coleção, coloquei corpo e alma, minha essência fluiu nela, acredito que foi pelo momento que estamos passando.”
 
(foto: Weber Pádua/divulgação)
(foto: Weber Pádua/divulgação)
Para os sócios, a crise que veio com a pandemia foi um grande baque no início para todo mundo, principalmente o setor de moda. “A primeira coisa que a mulher corta é o consumo de roupa, principalmente porque não pode sair de casa. Mas a marca se posicionou de uma maneira tão bacana que nós dois demos força um ao outro e vimos que tínhamos que ser fortes. Diminuímos o quadro de funcionários, mas mantivemos a produção. Lançamos o verão na última terça-feira. E está sendo um lançamento com muita emoção. Com vigor de alma lavada. É a reconstrução de tudo, um novo olhar de quem conseguiu passar por esta crise e vai seguir em frente.”
 
(foto: Weber Pádua/divulgação)
(foto: Weber Pádua/divulgação)
  
(foto: Weber Pádua/divulgação)
(foto: Weber Pádua/divulgação)
 
(foto: Weber Pádua/divulgação)
(foto: Weber Pádua/divulgação)
 
(foto: Weber Pádua/divulgação)
(foto: Weber Pádua/divulgação)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade