Publicidade

Estado de Minas ARTE FINAL

Briefing


postado em 21/06/2020 04:00

BOMBRIL ENROLADO

(foto: REPRODUÇÃO INTERNET )
(foto: REPRODUÇÃO INTERNET )
Mais uma polêmica de ataque racista na publicidade reverberou nas redes sociais. Desta vez, a polêmica envolve a Bombril. Os internautas acusam a marca de ignorar os protestos antirracistas ao lançar um produto que fez relação direta aos cabelos crespos de uma pessoa. A hashtag #BombrilRacista se tornou uma das mais utilizadas no Twitter na semana passada. A campanha da Bombril foi comparada com uma de 1952 da esponja Krespinha, lançada pela S. A. Barros Loureiro Indústria e Comércio, e vendida em São Paulo. Na propaganda uma menina negra aparecia ao lado da esponja. Os internautas também acusam a marca de ser recorrente em suas campanhas com associações racistas. No site da empresa, o produto lançado agora é definido como “perfeito para a limpeza pesada”, sendo utilizado para a remoção de sujeiras e gorduras “de um jeito rápido e eficaz, sem esforço”. Nos tempos atuais, de revisão e o banimento de conceitos racistas, a marca deu um tiro de canhão no pé. Veja as embalagens com as marcas na reprodução das imagens que circulam na internet. 

MODA SEM RACISMO 

Já a Riachuelo suspendeu o contrato com a agência de publicidade Big Man depois que a marca recebeu informações sobre supostas condutas racistas do empresário Ralph Choate pelo perfil do Instagram Moda Racista —, que nas últimas semanas tem sido um importante canal de denúncia de modelos, produtores e demais profissionais de moda sobre o assunto. O denunciante escreveu que o responsável pelas campanhas da marca na televisão teria declarado em determinado momento: “... Daqui a pouco vou ter que colocar um anão com vitiligo”, referindo-se à diversidade na escolha dos modelos. Fontes afirmam que Choate só contratava pessoas pretas a contragosto e ofendia obesos e homossexuais. Em nota, a empresa disse que “discorda de eventuais condutas como as relatadas envolvendo a agência Big Man, prestadora de serviço na área de publicidade”. 

TODOS OS TONS 

A Band-Aid, empresa do grupo Johnson & Johnson, anuncia que irá mudar a cor do curativo, que usa desde 1920. A cor bege “tom de pele” ganhará diferentes tons “para abraçar a beleza da diversidade” e estar em sintonia na luta contra o racismo, que explodiu no mundo desde os protestos contra a morte de George Floyd, assassinado por asfixia em uma abordagem policial em Minneapolis, no estado americano de Minnesota. Porém, enquanto alguns seguidores das redes sociais da marca comemoraram o anúncio, outros questionaram por que só agora a empresa líder do segmento no mundo resolveu fazer as mudanças.

GUERRA NA LIMPEZA

O coronavírus tem provocado algumas disputas alheias aos consumidores, mas que importam diretamente a eles. A mais recente no mercado dos produtos de higiene e limpeza protagoniza a disputa entre as marcas Unilever e Tixan-Ypê, que redesenhou a embalagem de alguns lotes do seu sabão em pó com uma ilustração similar ao novo coronavírus. A embalagem foi suspensa após um processo instaurado pela concorrente Unilever, tanto no Poder Judiciário quanto no Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar). A reclamante alega que a Tixan afirma que a embalagem poderia resultar em uma comunicação enganosa junto ao público. A fabricante afirma que irá recorrer da decisão, que foi liminar e ainda aguarda julgamento. O Conar informa que suspendeu o processo envolvendo a disputa após a instauração do inquérito judicial.

FUTURARTE

As mulheres da Associação de Artesanato Futurarte de Betim iniciaram a produção de máscaras de pano para o projeto Hérois Usam Máscaras, gerido pelo IRME - Instituto Rede Mulher Empreendedora (Irme). A Futurarte vai receber R$ 2 por máscara para a produção e entrega, sendo que a remuneração mínima para as costureiras deverá ser de R$ 1,20. A estimativa é de produzir 800 máscaras por semana.  Os tecidos e elásticos serão disponibilizados pelo Irme.

HERÓIS USAM MÁSCARA

O Instituto RME, com apoio dos bancos privados Bradesco, Itaú e Santander, e concepção do Instituto BEI, estão realizando o projeto Heróis Usam Máscara, que tem o objetivo de gerar renda para costureiras, ONGs e fornecedores, que irão produzir 10 milhões de máscaras sociais. As máscaras serão distribuídas gratuitamente para comunidades de todo o Brasil, com foco em Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará e Distrito Federal. Os bancos realizaram doações para confecção e distribuição de máscaras de tecido e para a remuneração de profissionais autônomos de costura por meio do Instituto BEI e do Instituto RME.

MUDANÇAS NO OSCAR

A 93ª edição do The Academy Awards, o Oscar, programada para acontecer em 28 de fevereiro, foi prorrogada para 25 de abril de 2021. Assim, as produtoras terão mais dois meses para inscrever seus filmes. O prazo, que iria até 31 de dezembro, passou para o final de fevereiro. Outra mudança, já anunciada, será a inclusão de filmes exibidos apenas pela internet pela impossibilidade de aglomerar pessoas em salas de cinema durante a pandemia.

CINECLUBE VIRTUAL 

Para promover uma discussão entre os apaixonados pela sétima arte, a Aliança Francesa de Belo Horizonte criou o Bande à Part, um cineclube virtual com filmes de países francófonos. As inscrições para participar são gratuitas e vão até 24 de junho. A cada mês, alguns filmes serão disponibilizados aos participantes, que poderão assisti-los gratuitamente pela internet. Em 24 de junho, às 18h, ocorre o primeiro encontro virtual do Bande à Part. Os filmes serão escolhidos por ciclos, que podem ser por temática, diretor, atores, gêneros, entre outros. No mês de lançamento, o tema é Amor e conta com três filmes franceses: Um homem fiel (2019); As primeiras férias não se esquece jamais (2019) e Amor à segunda vista (2018). Link de acesso: www.looke.com.br/filmes/amor-a-segunda-vista. Mais informações: www.aliancafrancesabh.com.br; @aliancafrancesabh


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade