Publicidade

Estado de Minas ARTE FINAL

(Re) inventando no caos da pandemia


postado em 21/06/2020 04:00

(foto: Super Nosso/Divulgação )
(foto: Super Nosso/Divulgação )

"O diálogo com nosso público passará a ser diferente, pois um laço ainda mais próximo foi desenvolvido em meio à pandemia"

Marcelo Branquinho, Gerente Geral de Marketing do Grupo Super Nosso

O cenário que alimentava a ficção científica no passado pode até ter provocado algumas reflexões e apontado caminhos mais seguros. Porém, nem mesmo o mais sinistro dos roteiristas hollywoodianos seria capaz de prever que viveríamos – na prática – tudo que estamos vivenciando com a pandemia da Covid-19. O novo coronavírus trouxe o caos para a sociedade, impôs mudanças radicais, acelerou processos e estabeleceu novo marco. Afinal, nada mais será como antes. E, no mercado, vem se dando melhor quem estava mais acostumado a ouvir os consumidores, a buscar soluções para as necessidades de seus clientes, a ser empático e minimamente preparado para rever conceitos. É o que conta o gerente-geral de marketing do Grupo Super Nosso, Marcelo Branquinho. Ele explica que no início da pandemia, quando o isolamento social ainda era apenas um risco para o comércio, foi preciso agir rapidamente para criar novas estratégias e adaptar o Super Nosso à nova realidade que viria pela frente. 
Marcelo Branquinho conta que nem fazia ideia de quanto tempo o novo cenário iria durar. Por isso, “foi preciso apostar fortemente na tecnologia, em novas ferramentas e aprender, ou (re)aprender. O que sabemos agora é que o mercado varejista nunca mais será o mesmo”. Para ele, enquanto profissional de marketing, o desafio é um forte estimulo a “nunca parar; o relacionamento com o público e a empatia em todas as estratégias são fundamentais para o sucesso da ação”. Ele narra as experiências vividas com as ações que mantêm o Super Nosso saudável no mercado, mesmo no auge da pandemia. 

#FIQUEEMCASA 
Logo no começo, enquanto o mercado varejista ainda tentava entender o novo comportamento do consumidor, nosso setor de logística e e-commerce se preparava para correr uma maratona. Em questão de dias, nossas vendas pelos canais on-line aumentaram em mais de 1000%. Naquele momento, não foi preciso reinventar a roda. Apenas aprimoramos o que já existia: incentivamos o #fiqueemcasa, transformamos nosso espaço e excluímos a taxa de entrega para idosos acima de 60 anos. Marketing? Sim, mas com empatia com o cliente, que sempre norteou nossas ações.  O passo seguinte foi revisitar todas as ações programadas para 2020 e repensá-las dentro de um novo cenário. E foi muito interessante ver peças consideradas imprescindíveis, como os folhetos impressos, se transformarem em campanhas via WhatsApp, QR Code ou mesmo conteúdo para as redes sociais, sem nenhum prejuízo para as vendas.
 
PÁSCOA
Nossa primeira grande campanha na era covid-19 foi a Páscoa. Com foco no almoço do domingo, desenvolvemos um e-book gratuito, disponibilizado em nossas redes sociais, com receitas assinadas por vários chefs, de pratos típicos da época, harmonizados com vinhos portugueses. Com a persistência do isolamento social, criamos o “Cozinha, coração da casa”, com mais receitas práticas, testadas e aprovadas. 

LIVES
Também entramos na onda das lives e dos happy hours virtuais, que se tornaram alternativas viáveis de diversão. Junto com um grande parceiro, nossos bartenders deram dicas de como criar os melhores drinques em casa. O retorno das lives foi incrível e nascia aí uma nova oportunidade de continuar em movimento.
 
MÃES E NAMORADOS
Já no Dia das Mães, não deixamos de lado a afetividade e o carinho. Preparamos kits, cestas de produtos e drive-thru de flores para que o cliente retirasse os buquês e arranjos sem sair do carro. Tudo de forma prática e segura. Tivemos uma enorme aceitação, com resultados da venda de flores bem acima do esperado. Por isso, a ação foi adaptada para o Dia dos Namorados. Redesenhamos as cestas e reabrimos o drive- thru com flores de corte e assim, suprimos a necessidade imediata do cliente. 

DIA DO CAFÉ 
Também fizemos jus à sazonalidade do calendário. Unimos o Dia do Café com o aumento no consumo do produto durante a quarentena. Dessa forma, preparamos conteúdos exclusivos para que nossos clientes pudessem ter a mesma experiência de uma cafeteria na própria casa: em nossas redes sociais e por meio de um e-book gratuito, trouxemos dicas de baristas para harmonizar cafés especiais. 

FESTIVAL DA CERVEJA 
Já o tradicional Festival de Cervejas do Super Nosso também precisou ser adaptado. Convidamos renomados mestres cervejeiros mineiros para participar de lives especiais e contar sobre processos de produção das cervejarias artesanais, curiosidades sobre armazenamento, características de determinados rótulos e controle de qualidade. Essa ação também tinha como objetivo apoiar o setor de cervejas artesanais, que compõem um importante mercado em Minas Gerais. Aqui, também tivemos um retorno bem acima do planejado. 

LIÇÕES 
Por fim, vejo que, mesmo em meio a um cenário desafiador, é preciso criar alternativas para continuar em movimento. Foi preciso apostar fortemente na tecnologia, em novas ferramentas e aprender, ou (re)aprender. O que sabemos agora é que o mercado varejista nunca mais será o mesmo. O e-commerce é uma realidade e o diálogo com nosso público passará a ser diferente, pois um laço ainda mais próximo foi desenvolvido em meio à pandemia. Enquanto profissional de marketing, entendo que nunca podemos parar. O relacionamento com o público e a empatia em todas as estratégias são fundamentais para o sucesso da ação. Trata-se de adaptação, e adaptar-se é realizar tudo o que for possível, mesmo que de máscara e álcool em gel.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade