Publicidade

Estado de Minas BRIEFING

Ofensa barrada


postado em 31/05/2020 04:00

 
Dois filmes da campanha do banco Santander que ofendem e denigrem jornais, jornalistas e toda a cadeia de produção empregada na elaboração dessa mídia impressa foram suspensos pelo Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar). A Associação Nacional de Jornais (ANJ) considera as frases "...nos últimos anos, mais gente comprava jornal para catar sujeira de bicho de estimação do que para ler" e "ninguém mais compra jornal em banca, todo mundo lê notícia pelo celular" como nocivas e descabidas, embasando pedido de suspensão do comercial ao Conar. 

ATAQUES GRATUITOS
A campanha do banco foi desenvolvida para oferecer aos jornaleiros linha de crédito. O presidente da ANJ, Marcelo Rech, entende que toda a campanha deve ser revista. "A campanha ataca os jornais, sobretudo em um momento que se combinam a maior emergência sanitária do país com os ataques do presidente à imprensa. A continuidade da campanha deprecia os jornais, desnecessariamente, tanto no roteiro quanto na estética – que mostra um papel envelhecido, jogado em um canto. Ela é gratuita e incompreensível para nós."

ILEGALIDADE 
A ANJ questiona, inclusive, a legalidade da campanha, que propõe alteração de finalidade comercial das bancas de jornal, que são concessões públicas e regidas por leis municipais. Em nota, o banco afirma que "o projeto 'A gente banca' foi criado com o objetivo de oferecer aos donos de bancas de jornais "assessoramento, capacitação e apoio financeiro para fortalecer a sua atividade principal nas cidades onde a legislação local permite a sua aplicação". 

MAIS RELEVANTE 
Estudo da Adobe Advertising Cloud revela que o discurso das marcas focado na crise do novo coronavírus não é mais tão relevante. Foram ouvidos cerca de mil consumidores e 500 profissionais de marketing globais, que apontam que os consumidores querem propaganda, mas estão cansados de determinados discursos. O resultado pode mudar a decisão dos anunciantes, já que, nos Estados Unidos, cerca de 1/3 deles pausaram seus investimentos no início da pandemia da covid-19. Os consumidores estão cansados de publicidade com o tom de "estamos com você". O que eles procuram são comerciais que mostrem os produtos de seu interesse e, por vezes, como as empresas estão ajudando suas comunidades com soluções efetivas.

NOVAS MARCAS
O público não quer deixar de receber anúncio, mas 90% esperam uma propaganda relevante e segmentada para eles. O comportamento dos clientes também dá espaço para novas marcas ganharem relevância. Se a marca atender a uma necessidade, 56% dos consumidores serão receptivos a ela, mesmo que não houvesse familiaridade antes da pandemia. Portanto, trata-se de ajustar a estratégia e comunicar-se de forma relevante com esses consumidores.

“VOCÊS NÃO ESTÃO SÓS”
Agência Brasil84 lançou campanha "Vocês não estão sós" em parceria com cineasta mineiro Vinícius Gomes. O objetivo é levar um pouco de alento e esperança aos que estão internados nos hospitais com COVID19. A ideia da campanha contou com apoio do diretor italiano Roberto Begnini, que autorizou o uso da trilha do filme A vida é bela para divulgação. Quem quiser participar da campanha deve fazer um vídeo curto, de cerca de 15seg, e postá-lo na página pessoal das redes sociais com #fecura. Paralelamente, o vídeo aparecerá no site da campanha e poderá ser visualizado pelos pacientes e também pelos profissionais de saúde. "O que queremos é mostrar que esses pacientes e esses profissionais não estão sozinhos. Tem um monte de gente esperando aqui fora", comentou o diretor da Brasil84, Fabrício Menezes. Mais informações no site fecura.com.br.

DIALOGA TURISMO 
Com o objetivo de abrir um canal de escuta e reflexão para repensar o setor turístico em Belo Horizonte, duramente afetado pela pandemia do novo coronavírus, o Sebrae Minas, em parceria com a Belotur, iniciou, por videoconferência, o Dialoga turismo, programa de consolidação da governança do turismo de Belo Horizonte, durante a reunião do Conselho Municipal de Turismo (Comtur). O evento tem como objetivo abrir um canal de escuta e reflexão com a cadeia produtiva do turismo, gerando aproximação e trabalho em rede, e procura entender as necessidades, problemas e pleitos dos elos da cadeia. 

DIRETRIZES 
O trabalho terá duração de seis meses e ao final será gerado um documento com diretrizes para o turismo de Belo Horizonte, que irá nortear as políticas públicas do setor no processo de retomada gradual da atividade turística pós-pandemia. A videoconferência de apresentação contou com a participação do presidente da Belotur, Gilberto Castro, do diretor de políticas de turismo e inovação da Belotur, Marcos Boffa, e dos analistas do Sebrae Minas Renato Lana e Vinicius Policarpo Quintão.

CLICK BUS
Com aumento na disseminação do novo coronavírus no Brasil e a adoção de medidas de isolamento social, a ClickBus, plataforma de venda on-line de passagens rodoviárias, tem ampliado ações que auxiliam os usuários que necessitam viajar neste período. Além de trabalhar em conjunto com as empresas de ônibus e demais ecossistemas do setor rodoviário, a empresa mudou sua logomarca, "vestindo" a frente de um ônibus com a máscara. A estratégia é incentivar o uso de máscaras, obrigatório em diferentes rodoviárias, a exemplo do que já fizeram outras empresas. 

FDC OFERTA CONTEÚDOS
A Fundação Dom Cabral, 9ª melhor escola de negócios do mundo, segundo ranking 2020 do Financial Times, disponibiliza o FDC Conteúdo, que reunirá a revista DOM, podcasts e webinars. Aberta e gratuita, a plataforma dá acesso aos conteúdos produzidos por professores da FDC, especialistas e convidados. O objetivo é promover reflexões que contribuam com o desenvolvimento social. O link para acesso é http://conteudo.fdc.org.br.

SKANK EM CASA
A live da banda Skank no Mineirão foi iniciativa a pedido de seus seguidores nas redes sociais. Ao perceber o apelo dos fãs, o Gigante da Pampulha, conhecido como a "casa do Skank", se ofereceu para receber o grupo com total segurança dentro do protocolo da Organização Mundial da Saúde (OMS). O objetivo da transmissão foi arrecadar doações – sem deixar de atender os fãs – e angariar fundos para as instituições eleitas pelo próprio Skank, entre elas Projeto Querubins, Associação Mineira de Reabilitação e Instituto Bacarelli. O encontro (virtual), patrocinado pela Brahma, reviveu um dos shows mais marcantes da carreira do quarteto, realizado há exatos 10 anos, no Mineirão. 

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade