Publicidade

Estado de Minas ARTE FINAL

TV consolida crescimento de audiência


postado em 19/04/2020 04:00 / atualizado em 18/04/2020 11:08

(foto: Pixabay)
(foto: Pixabay)

 
O isolamento social imposto pela Covid-19 confirma a força da TV como principal veículo de comunicação. De acordo com dados da Kantar IBOPE Media, o tempo médio de cada pessoa à frente da TV diariamente, na última semana, foi de 7h54min, o que significa um aumento de 1h20min em relação à primeira semana de março, antes da pandemia. A Região Sul é a grande campeã de audiência, com aumento de 1h31min, seguida pela Nordeste (+1h23min), Sudeste ( 1h20min), Centro-Oeste ( 1h18min) e Norte ( 59min).
 
Os patamares de audiência diária se estabilizaram, tanto durante a semana quanto nos fins de semana, em todo o país. A exceção fica por conta da Região Norte, que continua com a média do tempo consumido em ascensão. Além do crescimento do consumo de vídeo, os conteúdos de áudio tiveram aumento expressivo na geração de conversas no Twitter após o início das medidas de distanciamento social.

PUBLICIDADE Rio e São Paulo tiveram um volume maior de campanhas publicitárias na TV com a temática Covid-19. Tanto o setor privado como o público investiram em campanhas com o tema entre 30 de março e 5 de abril. Os setores que mais anunciaram foram comércio, financeiro e securitário e administração pública e social. De forma geral, 48% dos anunciantes mencionaram o tema em suas peças veiculadas e 31% das novas campanhas tiveram a Covid-19 como tema central. Na mídia digital, as categorias de delivery e streaming foram as que mais aumentaram o número de inserções, com altas de 39% e 36%, respectivamente.

AMÉRICA LATINA Na TV paga, nas últimas quatro semanas, o consumo aumentou significativamente em todos os países da América Latina: 32% no Brasil, 31% na Argentina, 23% no Chile, 41% na Colômbia, 22% no México. Em todos os países analisados, registrou-se um aumento constante da audiência televisiva durante o mês de março, coincidindo com o avanço da pandemia e com o aumento das medidas restritivas impostas pelos governos nacionais.
 
Especificamente, no universo de pessoas com TV paga na América Latina, a semana 13 do ano (de 23 a 29 de março) registrou um crescimento de 29% entre pessoas com televisor ligado frente à semana 10 (de 2 a 9 de março).
 
Na Argentina, primeiro país a registrar uma perda humana por conta da COVID-19 e em quarentena obrigatória desde 20 de março, nas quatro semanas analisadas a audiência total daTV paga aumentou 31%. Dentro do conteúdo da TV paga, a maior demanda se voltou para os canais de notícias e os de filmes e séries.
 
No Brasil, país com maior registro de contágios e de perdas humanas por Covid-19, com restrições de classes, transporte e eventos nos principais centros urbanos, a audiência total da TV paga cresceu 32%.
 
No Chile, país sob decreto de "estado de exceção por catástrofe" desde 18 de março, a audiência total da TV paga cresceu 23%. Na Colômbia, sob quarentena obrigatória desde 24 de março, a audiência total da TV paga aumentou 41%, marcando o recorde da região. No México, com menos restrições de circulação que nos outros países e a suspensão das atividades não essenciais desde 30 de março, a audiência total daTV paga aumentou em 22%. Para saber mais, acesse www.kantaribopemedia.com/estudos-type/covid-19/


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade