Publicidade

Estado de Minas ARTE FINAL

Agência mineira mostra como manter qualidade no home office


postado em 05/04/2020 04:00

Tecnologia e gestão para atender às necessidades dos clientes, mesmo a distância(foto: FAZCOM!/Divulgação )
Tecnologia e gestão para atender às necessidades dos clientes, mesmo a distância (foto: FAZCOM!/Divulgação )

 
Home office é a palavra de ordem no país. O estrangeirismo que ganhou projeção com o coronavírus "importado" da China não chega a ser novidade para o segmento da comunicação, que bem antes da pandemia já utilizava o recurso do trabalho em casa. Entretanto, neste de momento de caos na saúde se estabelecendo, pandemônio crescendo na economia e nos negócios em geral pelo necessário isolamento social, o home office se torna a maneira mais eficaz de proteger a saúde das pessoas e também das empresas.
 
A maioria das agências mineiras e de outros estados aderiram rapidamente ao sistema remoto, para dar continuidade ao atendimento aos seus clientes. Mas como tem sido, na prática, o dia a dia de uma agência de publicidade em home office? Quais as adaptações necessárias? Com funcionário em sua casa, como estabelecer sinergia e sincronismo nas tarefas? E os clientes, como entregar o máximo possível de resultado, sem perda de qualidade, em um momento tão atípico como o atual? Para esclarecer tais situações, a coluna Arte Final ouviu profissionais da FAZCOM!, uma das primeiras empresas de propaganda do estado a implantar o procedimento.
 
"Desde o s primeiros momentos da descoberta da COVID-19, procuramos conscientizar a equipe de todos os procedimentos de proteção individual e coletiva", explica Helinho Faria, vice-presidente de atendimento e planejamento da agência. "Logo que se constatou que era uma pandemia, toda a equipe da agência foi colocada em home office e educada, mais uma vez e com mais veemência, sobre as ações para proteção pessoal e coletividade", acrescenta o publicitário.

CONEXÃO Na prática, como está funcionando o home office na agência, com o desafio de atender os clientes sem perda da qualidade e otimizando cada vez mais os resultados? Sérgio Botelho, vice-presidente administrativo-financeiro da agência, afirma que "todos os sistemas da agência são digitalizados. Para cada ação existe um programa que promove a conexão entre os departamentos e a distribuição, armazenamento e organização do trabalho e das informações". 
 
Para a proteção da equipe e ao mesmo tempo manter os trabalhos no mesmo ritmo, Sérgio Botelho acrescenta que "a FAZCOM! emprega toda a tecnologia desenvolvida continuamente na agência, o que possibilita a evolução para um ambiente altamente assertivo, ágil, dinâmico e digital".
A tecnologia possibilita que uma agência entregue aos talentos de cada área ferramentas para que eles possam desempenhar seus processos com excelência. "São programas de gestão, de coordenação, de distribuição e acompanhamento, de monitoramento e pesquisa, de criação e conteúdo. Todos conectados a um cloud sourcing integrado aos sistemas proprietários da FAZCOM!. Assim, hoje, nossos profissionais podem ficar protegidos em sua casa, com sua família, mas ao mesmo tempo juntos, trabalhando com a integração total das áreas para o bem dos nossos clientes, fornecedores, veículos e parceiros", frisou Botelho.

INTERATIVIDADE A agência se adaptou rapidamente ao home office, principalmente para  manter fluxo e interatividade entre seus núcleos, como explica Toninho Silva, vice-presidente de criação e operações. "O investimento constante da agência em tecnologia e inovação permite que as pessoas fiquem livres da mesa e cadeira. Os processos podem ser feitos a partir de qualquer lugar do mundo, visto que o sistema da agência é integrado. E isso possibilita que as equipes fiquem separadas, mas unidas ao mesmo tempo. Permite, também, que as pessoas da FAZCOM! possam estar livres para buscar conhecimento e inspiração, sem ficar manietadas, presas. A tecnologia é usada, sempre, a favor da criatividade, da inovação e da inteligência dos processos".
 
ATENDIMENTO Uma das etapas mais importantes no processo de uma agência, que é o contato com o cliente, não foi totalmente prejudicada. Helinho Faria destaca que sua equipe de atendimento está conectada aos clientes por meio de modernas plataformas digitais, como as ferramentas Hangout, Zoom, WhatsApp, Telegram, aTeams. A equipe conta também com um gerenciador de trabalho, que permite coordenar a pauta em conjunto e em tempo real, de qualquer lugar.
 
"Além dessas ferramentas, estamos em constante contato telefônico com todos os agentes da estrutura de marketing e comunicação dos nossos clientes,  mantendo e estreitando cada vez mais a relação de parceria e trabalho da agência com as marcas e as pessoas para quem nos dedicamos diariamente. É diretriz pétrea da empresa manter o relacionamento direto, constante, transparente e, principalmente, comprometido com os nossos clientes para atender a todas as expectativas, necessidades e objetivos das suas marcas, de seus produtos e serviços e dos seus consumidores e clientes", frisa.
 
Os tradicionais briefings agora são realizados home office. "O nosso profissional de atendimento é mais que um elo entre cliente e agência.” 
 
“Ele é business intelligence (BI), com acesso a todos os bancos de dados montados pela área de planejamento e inteligência social e de mercado da nossa empresa. Assim, ao redigir um briefing, ele contextualiza o pedido direto da equipe de comunicação do cliente e o enriquece com dados levantados sobre aquele cliente, sobre o mercado e o cenário e sobre o público-alvo e os secundários", enfatiza o publicitário.
 
"Por isso, os briefings são montados pelo atendimento, a partir da nossa plataforma de gestão de projetos, com acesso ao nosso sistema integrado em cloud e físico, e distribuídos para as equipes junto ao módulo de operações da agência", complementa Toninho Silva.
 
E como os clientes estão reagindo ao home office, esse formato emergencial de atendimento da FAZCOM? Sérgio Botelho revela que "os clientes têm, assim como a agência, procurado soluções para estar à altura dos desafios que este momento impõe a toda a sociedade".  O que é corroborado por Helinho Faria: "Por isso, as ferramentas trabalhadas pela agência se integraram muito bem ao que nossos clientes necessitam, muitas vezes estando além das expectativas de atendimento deles. Como são marcas que procuram estar sempre em desenvolvimento e alinhadas ao espírito do tempo (zeitgeist) e ao desenvolvimento tecnológico, essa integração entre as equipes está se mostrando natural e harmônica".
 
Apesar da saída emergencial encontrada pelas agências, com o mínimo de interação normal, fator importante neste momento, nada substitui a presença física e o olho no olho, considerados elementos essenciais para prover criatividade e inteligência multidisciplinar aos projetos. "Por isso, esperamos que este momento seja vencido logo pela sociedade moderna e que possamos voltar a estar juntos e com saúde", conclui Botelho.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade