Publicidade

Estado de Minas ARTE FINAL

Jornal impresso na linha de frente do combate à COVID-19


postado em 29/03/2020 04:00

(foto: Reprodução/EM/20/03)
(foto: Reprodução/EM/20/03)

 
Com a explosão das novas mídias, o modo de consumo de informação da população mudou. As novidades provocaram alterações profundas no mercado da comunicação e muitos veículos sucumbiram. O meio impresso foi um dos mais atingidos. As transformações exigiram adaptações, porém, alguns especialistas chegaram a prever o desaparecimento dos jornais, por exemplo. Eis que na era da comunicação em tempo real e dos constantes ataques do presidente da República, Jair Bolsonaro, e seus seguidores diretos, a pandemia da COVID-19 reafirma a importância da mídia impressa e das TVs ao revelar, em pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha, que os jornais lideram o índice de confiança em informações sobre a crise do novo coronavírus.
 
A pesquisa perguntou aos entrevistados se eles confiam ou não nas informações divulgadas pela imprensa. No segmento jornais impressos, 56% disseram que confiam; 11% não confiam; 25% em parte; e 7% não utilizam esse meio de comunicação. Nos programas jornalísticos de TV, 61% responderam que confiam; 12% não confiam; 25% em parte; e 2% não utilizam. A pesquisa também avaliou sites de notícia, com 38% de confiança entre os entrevistados; 22% não confiam; 35% em parte; e 5% não utilizam. Nos programas jornalísticos de rádio, 50% disseram que confiam; 11% não confiam; 21% em parte; e 17% não utilizam. O curioso é que no meio mais popular atualmente, o WhatsApp, o índice de confiança é bastante baixo: apenas 12%, contra 58% que não confiam; 24% em parte; e 6% não utilizam. No Facebook, 12% responderam que confiam; 50% não confiam; 25% em parte; e 13% não utilizam.

COBERTURA AMPLIADA Com a experiência de quem superou várias outras crises ao longo dos seus 90 anos, a pesquisa não surpreende o jornal Estado de Minas. Apenas reafirma seu compromisso em divulgar a informação correta, precisa e com muita responsabilidade. Por isso, enquanto outros veículos reduziam sua capacidade de produção, o Estado de Minas ampliou sua cobertura sobre a pandemia do coronavírus. Desde a edição de 20 de março, o jornal impresso passou a dedicar um caderno especial ao tema. Apesar do risco iminente de contaminação, com os cuidados necessários individuais e por equipe, jornalistas de todas as editorias passam a produzir conteúdo sobre a doença no Brasil.
 
ENVOLVIMENTO SOCIAL Ancorado no pilar da credibilidade construído em nove décadas de história, o EM vem cumprindo sua missão de levar aos leitores informações sobre prevenção, análises gráficos, cuidados com os grupos de riscos, idosos e pacientes com enfermidades crônicas ou em tratamento de câncer. Entrevistas atualizadas diariamente com autoridades ajudam a evitar o pânico, mantendo a população bem informada, além de dicas de como superar a quarentena com tranquilidade e segurança. E mesmo com o foco na COVID-19, o EM não deixou de produzir informações relevantes sobre outros assuntos, como segurança e economia, que também acabam se relacionando ao tema. 

PORTAL No site em.com.br, no Portal Uai, e nas outras redes sociais, a cobertura dos Diários Associados mantém o público informado em tempo real. Reportagens especiais, apoiadas em infográficos, vídeos e outros recursos de última geração, são preparadas simultaneamente, para que todos recebam em casa informação com credibilidade na mídia escolhida. 

TV ALTEROSA Com sua capacidade de chegar em quase todos os municípios, a TV Alterosa leva para milhares de lares reportagens atuais e corajosas. Mantendo sua característica de passar a informação do jeito que mineiro entende, entrevistas com especialistas são produzidas diariamente em todos os programas jornalísticos. Dessa forma, os Diários Associados cumprem seu compromisso social de informar e de afastar fake news com muita informação de credibilidade.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade