Publicidade

Estado de Minas

briefing


postado em 29/03/2020 04:00

EMPATIA DAS MARCAS 
Depois de algumas ações tímidas e isoladas, finalmente as marcas entenderam a importância social de estar ao lado dos consumidores. O momento difícil da pandemia de coronavírus, certamente, mostrará a relevância de cada marca. Por isso, várias mudaram o discurso e trocaram ou adaptaram suas campanhas de varejo, chamando a atenção para o consumo consciente. Em seu comercial, a Sadia, por exemplo, sugere que se compre o necessário, incentivando o consumidor a comprar apenas os alimentos necessários, sem necessidade de fazer estoque, e também a ficar em casa (https://youtu.be/7a058A7ipVc). Em geral, quase todas as campanhas incentivam os clientes a ficar em casa e manter hábitos de higiene, como lavar bem as mãos. 

NOVO ASTRO 
Será que nós há poucos dias dávamos importância para o álcool em gel? Quantas vezes passamos por ele, na prateleira de um supermercado ou mesmo em casa, e percebemos que ele estava lá? Mas ele se tornou o centro das atenções em poucas semanas. Tornou-se o bem de consumo mais desejado por 10 em cada 10 consumidores. Passou a valor peso de ouro, viralizou em memes nas redes sociais, ocupa as principais manchetes pelo país e revelou a ganância de alguns, que se aproveitaram da lei da oferta e da procura.

DESABASTECIMENTO 
Como não era mesmo um produto da rotina do brasileiro, a corrida pelo álcool em gel provocou desabastecimento rápido. Com isso, as empresas do setor se desdobrarem para repor o produto e a necessidade mobiliza outras indústrias a produzir o artigo. Líder do setor há 71 anos, a Companhia Nacional de Álcool (CNA), que produz as marcas Coperalcool, Zulu, Zumbi e Da Ilha, viu a demanda por seus produtos subir 6.500% no mês de março. Para isso, a empresa abriu três turnos de trabalho e está operando 24 horas. A Anvisa autorizou também que várias empresas passem a produzir álcool em gel 70%. Muitas delas, que atuam no setor de cosméticos, estão produzindo exclusivamente para doação. 

DOAÇÕES 
Diante da escassez de álcool, empresas como a Natura e o Grupo Boticário, por meio do Instituto Grupo Boticário, doará 1,7 tonelada de álcool em gel para o sistema de saúde pública de Curitiba, cidade onde está localizada sua sede. Natura e Avon afirmaram que irão doar 2,8 milhões de sabonetes (barra e líquido) para comunidades carentes no entorno de suas operações em todos os países da América Latina. O Grupo Pierre Fabre anunciou ações locais e globais, entre as quais a produção de um gel higienizador à base de álcool 70% para doar a hospitais. Mesmo a Ambev, que pertence a um segmento totalmente diferente, havia anunciado que irá produzir em sua cervejaria de Piraí (RJ) etanol e garrafas para envasar 500 mil unidades de álcool em gel, que doará aos sistemas públicos de saúde de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

INFORMAÇÃO E ESPERANÇA 
Outras marcas estão trabalhando para levar esclarecimento ao público, utilizando campanhas criativas em diferentes cidades do planeta. Nos Estados Unidos, na Times Square, a Coca-Cola estampou a frase "Manter-se separado é a melhor forma de nos mantermos unidos". Na imagem, as letras também ficaram mais espaçadas. A Nike, por sua vez, convocou atletas como Cristiano Ronaldo e Tiger Woods para divulgar a mensagem "Jogue dentro, jogue pelo mundo". O Outback Brasil divulgou vídeo pedindo para que as pessoas fiquem em casa. A operadora francesa de hotéis Accor lançou ação na América do Sul levando mensagem de esperança. Suas fachadas mostram corações como sinal de luz e esperança para as comunidades locais, para os viajantes e para todo o mundo. A ação ficará ativa pelo menos até 7 de abril, Dia Mundial da Saúde.

BIENAL DO LIVRO 
A 6ª edição do evento, que aconteceria em maio, no BH Shopping, com o apoio do Grupo Asas e da Câmara Mineira do Livro, foi adiada para o período de 18 a 27 de setembro. Para esta edição, a Bienal reunirá as mais importantes editoras e livrarias do Brasil, além de contar com a participação de autores importantes da literatura mineira, brasileira e internacional. Ao todo, serão mais de 350 horas de atividades culturais e educativas, focadas em promover a formação de leitores e valorizar a importância do livro e da leitura. 

MUSEU VALE E MEMORIAL 
Não há como escapar da quarentena. Porém, mesmo com museus e centros culturais fechados para visitação, é possível visitar alguns deles sem sair de casa. É o caso do Memorial Minas Gerais Vale, em Belo Horizonte, e o Museu Vale, em Vila Velha-ES. Eles oferecem tour virtual para quem quiser conhecer um pouco mais das tradições locais e da arte contemporânea de forma original e interativa. Para fazer o tour virtual no Museu Vale acesse www.eravirtual.org/op. Também é possível visitar duas das principais cidades históricas de Minas Gerais, sem sair de casa. Basta clicar aqui para conhecer Ouro Preto e visitar Congonhas em www.eravirtual.org/congonhas/org_pt. A Vale prometeu antecipar pagamentos a pequenas e médias empresas (cerca de R$ 160 milhões), para ajudar na economia nos próximos dias. A empresa adiantará, antes mesmo do vencimento das faturas, o que deverá beneficiar mais de mil fornecedores de todo o país. 


Cursos

O SENAI-MG liberou cursos gratuitos para trabalhadores da indústria e alunos da instituição, para ajudar os empregados que estão com suas atividades paralisadas. Consumo consciente de cnergia, desenho arquitetônico, educação ambiental, empreendedorismo, finanças pessoais, fundamentos de logística, lógica de programação, metrologia e noções básicas de mecânica automotiva e propriedade intelectual são as opções disponíveis. Para inscrição, acesse www.fiemg.com.br/ead/cursos-gratuitos.

ESPM A escola de negócios referência nas áreas da economia criativa também oferece em seu site 13 cursos gratuitos, em tempo real, realizados por webconferência, com temas atuais de domínio da instituição e diretamente relacionados ao momento da sociedade brasileira. Chamados de Pocket Live ESPM, os encontros virtuais duram duas horas e podem ser acessados no link www.espm.br/educacao-a-distancia/pocket-live/. Outros cursos serão inseridos ao longo desta semana.

O SAS, líder global em Analytics, também anunciou a liberação, por 30 dias, de sua plataforma de cursos em ambiente on-line, visando à alta capacitação de profissionais e pessoas interessadas no uso de técnicas e ferramentas de análise de dados. Para ter acesso aos cursos disponíveis, o interessado deve realizar um cadastro por meio do link, que dará acesso à plataforma educacional e aos cursos disponíveis por 30 dias. São mais de 100 cursos que estarão disponíveis on-line e sob demanda, em que os alunos poderão acompanhar as aulas quando e quantas vezes quiserem, durante seu tempo disponível. Confira em www.sas.com/br

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade