Publicidade

Estado de Minas

FORÇA DA UNIÃO


postado em 27/10/2019 04:00 / atualizado em 25/10/2019 12:08

 

(foto: afp)
(foto: afp)

 

Quando Paulo Borges, com seu talento versátil e sua visão de longo alcance, lançou a São Paulo Fashion Week, o estilo dos criadores brasileiros variava entre o nada e coisa nenhuma. Sucessos não existiam e estilistas preferiam acertar copiando o que viam lá fora. Ele lutou bravamente para compor um projeto de moda que começou com uma força mais social do que comercial e mostrou na semana passada que sua criação veio para ficar, mesmo com uma menor participação de grifes e pÚblico. Sua ideia chegou a Minas através de Robson Andrade, então presidente da Fiemg, que criou o Minas Trend e a proposta dos dois programas passou a se completar. E mesmo sem a participação das mais   conceituadas grifes nacionais, a moda brasileira encontrou seu caminho que busca a relação entre o perene e o descartável.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade