Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

RC mostra amanhã a "nova cara" da Virada Cultural


postado em 16/06/2019 04:11


 

A 5ª edição da Virada Cultural de Belo Horizonte começa acontece 20 e 21 de julho, 24 horas por dia. Mas a partir de amanhã o público vai conhecer a "nova cara" do evento. Sob o tema "Viva e Surpreenda-se", a concepção da identidade visual da campanha, criada baseada na pluralidade das pessoas e na efervescência arquitetônica, cultural e artística que a cidade carrega, estarás na ruas a partir desta segunda-feira.
A campanha foi construída pela RC Comunicação, que convidou o artista gráfico e diretor de cinema Conrado Almada, cuja obra é centrada em traço e estilo, para dar uma representação gráfica inusitada à nova identidade. Com a proposta de atrair os moradores de Belo Horizonte para vivenciar a cidade, por meio da cultura, da arte e das experiências na Virada Cultural.

SIMPLICIDADE Para construir todo o clima de entusiasmo e experimentação cultural, Conrado Almada criou desenhos no estilo doodle (um tipo de esboço, desenhos simples que podem ter significado concreto de representação ou simplesmente representar formas abstratas), que trazem ícones do centro da capital - como a Praça Sete e o Viaduto Santa Tereza - e que serão os palcos da Virada Cultural 2019.


Com os detalhes arquitetônicos do hipercentro da cidade, o artista ilustrou pessoas diversas e atividades culturais distintas como teatro, artes plásticas e carrinho de rolimã. Segundo o Diretor de Arte Rodrigo Simão, a demanda foi criar uma identidade que mostrasse novas formas de artes, novas formas de olhar, sentir, reconectar e viver a cidade. "As ilustrações carregam cor, informação, simpatia e muita arte. A cidade vai virar uma bela tela de traço contemporâneo", sugeriu o diretor.
Conrado Almada explica que foi inspirado pela arte autoral que está nas ruas de Belo Horizonte. "Criei uma composição de ícones diversos. São muitos elementos e cores para dar identidade às muitas caras. O meu propósito é que as pessoas batam o olho e reconheçam que é uma peça da Virada Cultural, por mostrar pluralidade de arte, de lugares e pessoas. Quero ainda que as pessoas se enxerguem, se identifiquem nos desenhos, pois a Virada é lugar para todos".


De acordo com a presidente da Fundação Municipal de Cultura, Fabíola Moulin, "Queremos que as pessoas atribuam outros sentidos e significados aos espaços urbanos do Centro de Belo Horizonte, mudando sua relação de apropriação e interação com aquele território, a partir da participação na Virada", disse.


Para a diretora-presidente do Instituto Periférico - responsável pela execução do evento, "a Virada Cultural será um recorte de tudo o que a cidade produz de artístico ao longo de 365 dias, exibido em apenas 24 horas".

PROGRAMAÇÃO A Virada Cultural terá cerca de 400 atrações gratuitas - 120 selecionadas pelo edital - que devem atrair cerca de 500 mil pessoas. Tudo isso realizado em 24h ininterruptas, em um circuito formado por seis áreas principais no hipercentro da capital, além de espaços culturais parceiros. Mais informações: www.viradacultural.pbh.gov.br.


A Virada Cultural de Belo Horizonte é realizada pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura, e do Instituto Periférico, com apoio e adesão de diversos parceiros institucionais. Em sua 5ª edição, o evento reuniu, em toda sua história, mais de cinco mil artistas, duas mil atrações e mais de 1,6 milhão de pessoas.


Publicidade