Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

anna aos Domingos


postado em 17/02/2019 05:09

Miguel Falabella, Beth Lagardere e Victor Dzenk(foto: ernan correia/divulgação)
Miguel Falabella, Beth Lagardere e Victor Dzenk (foto: ernan correia/divulgação)

 

SAÚDE
premiada

Henrique Salvador, presidente da Rede Mater Dei de saúde, foi eleito um dos 100 mais influentes na Saúde no último ano na categoria Gestor na Saúde. O prêmio, promovido pelo Grupo Mídia, está em sua sétima edição e traz 10 diferentes categorias, com 10 homenageados, sendo uma das principais homenagens do setor em nível nacional. Prêmio mais que merecido tanto pela representatividade da empresa quanto pelo profissional e pela pessoa que é Henrique. A premiação será dia 14 de março, em São Paulo, durante a feira SAHE – South America Health Exhibition, e a lista completa dos eleitos será publicada na Revista Healthcare Management.

FUTEBOL
Entranhas dos ninhos

O incêndio no tal ‘ninho’ de atletas do Flamengo, no Rio, acabou por revelar o que todo mundo no circuito do futebol já sabia: com raríssimas exceções, nesses ‘centros de formação’ os jogadores de futebol (mantidos pelos clubes) ficam em espeluncas horríveis usadas como dormitórios que não merecem esse nome, banheiros quebrados etc., quase uma senzala. É algo que precisa de maior fiscalização em termos de higiene, atendimento aos adolescentes e não apenas segurança. Por outro lado, mostra que o surgimento de um Neymar é fruto de uma cruel provação extra-campo e típico de país subdesenvolvido. Não é à toa que os europeus tomaram a dianteira mundial do assunto: os alojamentos são impecáveis.

CABEÇAS
em NY

O estilista brasileiro Geová Rodrigues, um dos precursores da moda sustentável, lançou sua coleção outono/inverno 2019 de chapéus, dia 13, no Maria Bonita Salon & Spa, na Mott Street, no Soho, em Nova York, ao som do DJ Gaspar Muniz, durante a Semana de Moda da Big Apple. As peças foram produzidas com mistura de tecidos, como lã, tule e diferentes texturas bordadas de uma forma artística, todas feitas a mão.

PORTUGAL
Dzenk concretista

O link fashion Minas/Portugal vai ganhando potência e definindo novos ares para a nossa moda. A saber: no próximo mês de junho, o estilista Victor Dzenk faz desfile bacana em Lisboa, promovendo o corner que instala na loja Magma. O lugar é anexo à Primne Gallery, que Andreia Guerra abriu perto dos bairros da Alfama e da Sé. A coleção especial é
inspirada no trabalho dos neoconcretistas brasileiros (como Amilcar de Castro) e já causa expectativa no círculo da moda lisboeta. Por aqui, o estilista lançou o inverno 2019 da Dzenks, sua marca de pronta-entrega, com uma coleção elegante e
muito elogiada.

MINEIRO
em Ohio

O empreendedor mineiro Flávio Vinte, de 25 anos, considerado um dos jovens mais promissores do Brasil dos 30 anos de idade, segundo lista da Forbes 2018, acaba de ganhar uma bolsa integral para cursar marketing, no programa
Latin America Institute of Business (LAIOB), da Universidade de Ohio, nos Estados Unidos. Flávio, que é fundador da Vivaçúcar, uma trading de açúcar cristal que fatura mais de R$ 30 milhões por ano, atua como palestrante, estimulando o empreendedorismo em jovens que sonham abrir o próprio negócio.

 

 

VIGILANTES
exagerados

O mais recente quiproquó dos politicamente corretos foi a festa (linda por sinal) de 50 anos da ex-voguete Donata Meirelles (ela acaba de perdir demissão da equipe da Vogue Brasil), na Bahia (terra do marido, Nizan Guanaes), sob o tema ‘Brasil Colônia’. Foi o suficiente para enxergarem escravas onde havia recepcionistas com o símbolo máximo do estado, que são as baianas e vendedoras de acarajé e um ‘trono de sinhá’ numa simples cadeira de vime com encosto alto –  e por aí afora. Penso que a comparação com escravas e escravidão se deu quando alguns internautas linkaram o tema da festa com a imagem. Afinal, a baiana é o personagem típico do estado, é cultura, o retrato do turismo. Por isso mesmo, a grande maioria das vendedoras de lojas, de cocadas e de acarajés se vestem carcterizadas de baianas. Fazendo uma analogia, fazer uma evento típico na Bahia e não colocar baianas seria o mesmo que ir ao Havaí e não ver as havaianas que dançam hula-hula e colocam colar de flores nos turistas. As pessoas estão extrapolando. Só para comparar: por aqui, durante anos,  Eduardo Curi promoveu a festa  com tema similar –  em que a beleza das morenas mais elegantes da cidade era exaltada, sem esse ranço de revanchismo. Uma delas, inclusive, tornou-se modelo de nível internacional (e, depois, bilionária) a partir daí.


MAÇÃ
virou escada

Há tempos a Semana de Moda de Nova York (que terminou na sexta-feira) não dá tanto o que falar – negativamente. Para começar, os pesos-pesados que participavam foram saindo aos poucos, e preferiram desfilar em Paris – que empresta seu glamour às marcas. Depois, os desfiles dessa temporada viraram laboratórios de experimentos fashion, terríveis, que todo mundo malhou. Pior, com isso perdeu sua força como evento de moda comercial. A prestigiada editora de moda Suzy Menkes botou o dedo na ferida:  disse que Nova York é, agora, apenas uma escada para se chegar aos desfiles europeus. A semana de Londres começou na sexta-feira e vai até terça-feira, seguida por Milão e Paris.

 

CIRCUITO
movimentado

As estampas de animais como onças, pítons e zebras entre outros foram o destaque do preview de inverno da Fleche d’Or, realizado em seu showroom do Prado. Sua linha casual tem ainda outras inspirações – como o pied-de-poule e xadrez. Na linha festa, bordados preciosos. Sucesso também a nova cor da temporada, o figo. O encontro teve pesença da musa fitness Bella  Falconi, que ajudou o casal Sabrina Costa e Wallace Gonçalves a receber os convidados.

lll

A Associação dos Consultores em Negócios de Moda (ACNM) fez sua assembleia de início de ano para definir as ações de 2019. Presidida pelo Paulo Lopes, a entidade tem como foco central trazer maior número de compradores – leia-se lojista – para nossa praça.

lll

Pelo visto, o circuito fashion da cidade vai mesmo se agitar neste ano. Entre os eventos mais esperados está a merecida comemoração dos 40 anos do BH Shopping – em setembro. Além de baita novidade na época da sua abertura, também mudou o eixo bacana da cidade, tornando vips os endereços do Belvedere e arredores.

lll

A feira Minas Trend, programada para se realizar de 9 a 12 de abril, no Expominas, já está movimentando o circuito da moda com inicitivas diferenciadas: tanto o desfile quanto o cast de modelos terão inscrições abertas para todo o pessoal da área. As licitações serão definidas nos próximos dias.  E por falar no assunto, a decisão da Skazi de participar
da próxima edição foi recebida com aplausos pela maioria
dos fashionistas.

lll

O truck show  invernal da PatBo chega à cidade na terça-feira, em sua loja de Lourdes. Não é um simples lançamento, pois haverá convidados especiais para assistir ao desfile.

 

 

 

DESPEDIDA
sentida

A sociedade de Belo Horizonte perdeu, semana passada, um de
seus grandes empresários. Anselmo Vasconcellos, fundador da Cerâmicas Nacionais Reunidas (CNR), faleceu na quarta-feira,
aos 96 anos, quatro meses depois da morte de sua mulher, Dora Vasconcellos. Deixou três filhos – Anselmo Filho, Cristiano
e Victor, que já estavam há anos à frente das empresas.
A missa de sétimo dia será nesta quarta-feira, na Igreja
de São João Evangelista, na Serra, às 19h.

Festa
do Oscar

O presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Minas Gerais, Franklin Bethônico, vai agitar a noite do Oscar em Belo Horizonte. O misto de empresário, diretor social, cinéfilo e fazendeiro criou a Festa do Oscar na cidade com toda a pompa e circunstância. Cenário especial, shows e tapete vermelho compunham a badalada noite que era tradicional e os convidados tinham que comparecer em traje black tie ou caracterizados de personagens famosos ou atores internacionais. Infelizmente, a Academia fez uma mudança no calendário e a noite de premiação coincidiu, por alguns anos, com o Carnaval, o que obrigou Bethônico a cancelar o evento. Este ano, depois deste recesso forçado, Franklin volta a reunir os amigos em sua festa do tapete vermelho, no Automóvel Clube de Minas Gerais, dia 24, a partir das 21h, para juntos assistirem à entrega do prêmio máximo do cinema internacional. Apesar de não termos nenhum representante na disputa, e de a maioria dos críticos afirmarem que se trata de um dos anos mais fracos em termos de indicações, Bethônico garante que a festa será pra lá de animada. Terá homenagem a Freddy Mercure, com o show de um cover, que dizem beirar a perfeição, e participação de outra cantora que interpretará Lady Gaga cantando La Vie a Rose, primeira música do filme Nasce uma estrela. Além do coquetel e da transmissão do Oscar, haverá jantar para os mais de 100 convidados. Como sempre, o traje pedido é o black tie ou terno escuro.


RECOMEÇO
Sapato, bolsa & vestido

Depois do paradeiro geral no final do ano passado (em razão das incertezas eleitorais), a moda mineira volta a crescer – gradativamente. A temporada de preview do inverno nas confecções, mostrou algumas boas vendas – enquanto aguardam os lançamentos definitivos em maior escala, em março. Já o circuito do sapato & bolsa está recomeçando bem , com compras de novas máquinas e até empregando mais. O problema é que a desindustrialização  passada levou os profissionais especializados para outros setores e, agora, é preciso formar tudo de novo.


EXPOSIÇÃO
de fotos

O fotógrafo argentino Nino Andrés inaugurou exposição de seus trabalho na última sexta-feira, com coquetel na galeria Georges Vincent, da Aliança Francesas. Intitulada Noise 90’s, a mostra traz 38 fotos das festas de músicas eletrônicas promovidas pelo DJ e produtor mineiro Anderson Noise ao longo dos anos 1990, quatro delas ainda inéditas. Com 30 anos de carreira, Noise foi um dos personagens mais importantes para a consolidação da cultura eletrônica em Belo Horizonte. Ele agitou festas memoráveis de acid house e techno na cidade, além de ter passado por várias casas noturnas de renome no Brasil e no mundo. A exposição pode ser visitada até 16 de março, de segunda a quinta, das 7h30 às 20h, às sextas, das 7h30 às 17h; e aos sábados das 8h às 13h.  A mostra serve como prelúdio de um livro em desenvolvimento sobre a vida
do DJ, com previsão de lançamento para o fim do ano.

 

 


Publicidade