Publicidade

Estado de Minas DESAFIOS DA SUSTENTABILIDADE

Três perguntas para...

Dalton Valeriano Biólogo e Pesquisador do Inpe, responsável pelo monitoramento, via satélite, da floresta amazônica


postado em 10/06/2012 06:00 / atualizado em 07/06/2012 15:09

O desmatamento zero é viável?
Há vários fatores a serem considerados. Um deles é que o desmatamento zero envolve uma remuneração para a produção não realizada, ou seja, se a pessoa é proprietária da terra e tem o direito de uso, ela tem que receber um subsídio por abdicar da produção. Mas há uma solução mais inteligente que é fazer um planejamento regional, com a definição de locais onde há possibilidade de produção e onde não há. Onde existe infraestrutura, regeneração da floresta e presença de pessoas, deve ser incentivado o uso adequado do solo. Nas áreas em que essas condições não forem encontradas, deve-se evitar o desmatamento e, se necessário, decretá-las como de preservação permanente.

Isso vale também para a região da Amazônia?
Sim, na Amazônia, há três instâncias. Há uma área onde há agricultura, uma de frente de desmatamento e outra, que eu chamo de coração da Amazônia, que está razoavelmente preservada e deve ser reservada à conservação.

Deve haver, então uma flexibilização em relação ao desmatamento zero?
Sim. A recuperação nos locais onde se forçou demais a retirada da cobertura pode compensar o desmatamento em outras. O que precisamos é de um planejamento que comece na macroescala e vá até o planejamento mais minucioso, para que se mantenham os fragmentos remanescentes e se facilite a conexão entre eles. E essa ferramenta é o ordenamento ecológico e econômico.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade