Publicidade

Estado de Minas

Quem ama, cuida: já levou seu pet ao veterinário este ano?

O início do ano é a hora certa de colocar as vacinas dos bichinhos de estimação em dia. Confira o cartão dos "filhinhos" e agende um check-up


postado em 05/04/2017 11:32 / atualizado em 05/04/2017 11:47

(foto: PetShow/Divulgação)
(foto: PetShow/Divulgação)
Cuidar da saúde do seu pet também entra na lista de tarefas de início de ano. Assim como os humanos, os animais precisam manter uma frequência de visitas ao veterinário e as vacinas em dia, o que ajuda na prevenção das principais doenças que os afligem. E, quando o assunto é saúde, não são só as vacinas que contam, e também, o olhar do especialista, além de exames e consultas de rotina.

Hoje, o Brasil conta com a segunda maior população de cães e gatos do mundo, com 52 milhões de cães e 22 milhões de gatos, segundo dados do IBGE. Entretanto, se a análise se estender aos animais medicalizados, este número baixa drasticamente. Isso porque, no estudo Árvore de Valor da COMAC (Comissão de Animais de Companhia) do SINDAN, a média de visitas ao veterinário entre cães e gatos é de duas ao ano.

Para prevenir doenças e proporcionar saúde ao animal de estimação, “é muito importante manter a vacinação em dia e realizar consultas periódicas com o médico-veterinário, pois dessa forma as doenças podem ser evitadas e o profissional irá adaptar o manejo do animal de estimação de acordo com suas necessidades ” diz Karina Gabarra, médica-veterinária parceira da COMAC e especialista em Produtos Pet na UCBVET.

Existem diferenças entre as vacinas para adultos e filhotes. Os filhotes precisam iniciar as o processo de vacinação entre 6 a 8 semanas de idade, o reforço começa com 12 semanas e continua até 16 semanas. O reforço anual é recomendado para animais a partir de um ano e o médico-veterinário é o responsável por avaliar os pets e indicar a frequência de cada medicação.

O início do ano é o melhor momento para realizar consultas e exames de rotina, verificar se as vacinas estão em dia e avaliar a saúde do animal. O acompanhamento do médico veterinário é um fator decisivo na prevenção de doenças. “A vacinação é parte fundamental do cuidado com animais e, por isso, deve ser realizada por um médico-veterinário na frequência correta, o que ajuda muito na saúde e bem estar do animal”, adiciona Karina.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade