Publicidade

Estado de Minas

Morte de Alencar provoca manifestações no Judiciário


postado em 29/03/2011 16:43 / atualizado em 29/03/2011 17:12

A morte do ex-vice-presidente da República José Alencar provocou manifestações de chefes do Poder Judiciário. Para o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Cezar Peluso, Alencar “era um homem extraordinário, que teve uma força singular de amor à vida, que se prolongou diante de um quadro inexorável e terrível, [um homem que] e deixou um vazio na política brasileira. Lamentamos e estamos solidários com a família”.

Já o presidente do Tribunal Superior do Trabalho, João Oreste Dalazen, afirmou que o ex-vice-presidente “trouxe para a vida pública a garra e o talento de um notável empreendedor, um dos maiores que o país já conheceu”. Para Dalazen, Alencar deixou uma mensagem de luta e patriotismo a todos os brasileiros.

O presidente do Superior Tribunal Militar (STM), Álvaro Luiz Pinto, afirmou, sobre Alencar, que “sua história de vida e o exemplo de coragem e otimismo revelado nos últimos 13 anos inspira a seguir lutando pelos ideais que imaginamos ser importantes para a construção de um Brasil mais digno”. O presidente do STM também transmitiu solidariedade à esposa de Alencar, Mariza Gomes da Silva.

Minas


O Ministério Público de Minas Gerais informou, em nota, que o procurador-geral de Justiça do estado, Alceu Torres Marques, manifesta "imenso pesa" pelo falecimento do ex-vive-presidente da República. No texto, Alceu Torres destaca que o restadista "ficará na memória de todos os brasileiros como um perfeito exemplo de honradez, dignidade, coragem e dedicação às causas de Minas e do Brasil".  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade