Publicidade

Estado de Minas

Média-metragem Heróis lança espectador na visão de Joel Silveira, jornalista que cobriu a guerra


postado em 02/08/2011 08:48 / atualizado em 02/08/2011 10:03

(foto: Objetiva/reproducao)
(foto: Objetiva/reproducao)

Parece um soldado, mas repare bem: apesar do capacete, o homem fotografado tem um pequeno caderno entre os dedos. É o jornalista sergipano Joel Silveira, que, à ocasião, estava na Itália para cobrir a Segunda Guerra Mundial para os Diários Associados. Parte significativa do que escreveu nos nove meses de trabalho por lá está reunida no livro O inverno da guerra (Objetiva, 2005), que constitui registro histórico da maior importância para a memória da participação brasileira no conflito.

Assista ao terceiro episódio de Heróis!

A foto em questão foi tirada por Thassilo Mitke, da Agência Nacional, um dos correspondentes brasileiros que estavam na Itália pelo mesmo motivo, a exemplo de Egydio Squeff, de O Globo, e Rubem Braga, do Diário Carioca. Com a ordem “você vá, mas não me morra”, recebida de Assis Chateaubriand, proprietário dos Diários Associados, Joel partiu para nove meses de trabalho literalmente na linha de tiro. Nas trincheiras, protegia-se do fogo inimigo ao mesmo tempo em que cuidava da apuração dos fatos.

Em alguns momentos de Heróis, media-metragem do diretor mineiro Guto Aeraphe, o ponto de vista do espectador talvez seja o mesmo de Joel, que conviveu intensamente com os pracinhas e demais oficiais brasileiros que atuaram na Itália. O terceiro capítulo do filme estará disponível a partir de hoje no hot site especialmente desenvolvido pelo site www.em.com.br e o Jornal da Alterosa veiculará matérias a respeito às 13h, na Alterosa. Os dois capítulos finais serão disponibilizados nas próximas duas terças-feiras.
Joel Silveira em dois tempos: durante a guerra, fazendo suas anotações, e em 2004, o jornalista entrevistado(foto: CAMILLA MAIA / AG. O GLOBO )
Joel Silveira em dois tempos: durante a guerra, fazendo suas anotações, e em 2004, o jornalista entrevistado (foto: CAMILLA MAIA / AG. O GLOBO )

Na película de 35 minutos, é retratado o combate entre brasileiros e alemães na batalha de Montese, em abril de 1945, na cidade italiana de mesmo nome. Entre os personagens que se destacam estão três mineiros que, de fato, foram enviados para lá e morreram lutando: Geraldo Baêta da Cruz, de Entre Rios de Minas; Arlindo Lúcio da Silva, de São João del-Rei; e Geraldo Rodrigues de Souza, de Rio Preto. Foram surpreendidos pelos alemães, mas não se renderam. Metralhados, tiveram sua bravura reconhecida pelos inimigos.

Os três podem ser considerados ícones da bravura militar brasileira na Segunda Guerra Mundial. Não foram os únicos, é claro, a perder a vida entre os cerca de 25 mil soldados que partiram daqui para a Itália. O empenho de todos eles foi crucial na vitória sobre os alemães em Montese, episódio importante para o fim de um dos maiores confrontos da história da humanidade. Detalhe: os mineiros destacados no filme nunca haviam usado armas até então.

Perfil
Sócio da Cinemarketing Filmes, Guto nasceu na cidade mineira de Itaúna, formou-se em comunicação social e tem 11 anos de experiência na área audiovisual. Além das pesquisas, partiu a campo para conseguir ajudas fundamentais para o êxito do projeto, como a de um grupo paulistano que trabalha com reencenação histórica e o colecionador e pesquisador do assunto Marcos Renault, dono de acervo que se mostrou útil para as equipes de arte e figurino.
Já o Exército Brasileiro, cuja participação no projeto também foi importante, cedeu armas, adereços, locações (toda a filmagem foi feita lá) e até treinando os atores, que fizeram uma semana de “laboratório” no 11º Batalhão de Infantaria de São João del-Rei. Conviveram com os soldados e viveram o dia a dia do batalhão, o que possibilitou melhor construção dos personagens. Tudo isso sem água nem luz, além de dificuldade de locomoção pelo terreno.

Elenco

Leonardo Fernandes – Soldado Arlindo
Marco Fugga – Soldado Nêgo
Adriano Gilberti – Soldado Geraldo
Isaque Ribeiro – Soldado Caseri
Roney Lobato – Soldado Weber
José Roberto Pereira – Soldado Geraldo Baêta
Matthias Bronk – Oficial alemão
Participações de Enzo Silveira, Diego Matos e Tamara Ribeiro

  • Tags
  • #
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade