Publicidade

Estado de Minas

Após período de rejeição, Segunda Guerra passa a ser assunto para cinema brasileiro


postado em 21/07/2011 07:00 / atualizado em 22/07/2011 00:52

O ator Daniel Oliveira (centro) é um dos protagonistas de A montanha(foto: Divulgação)
O ator Daniel Oliveira (centro) é um dos protagonistas de A montanha (foto: Divulgação)

Aqueles acostumados a assistir a Segunda Guerra por filmes americanos podem até estranhar quando lembram que o Brasil participou ativamente do conflito. Afinal, apesar de vasta, a filmografia produzida em Hollywood sobre o assunto costuma priorizar americanos, nazistas, soviéticos, japoneses, franceses e ingleses.

Assista ao primeiro episódio!

E apesar da guerra ser assunto recorrente nos cinemas, o envio de tropas pelo Brasil costuma ser ignorado até pela produção cinematográfica do país, que sempre preferiu filmar comédias, pornochanchadas e histórias de cunhos sociais diversos.

Mas parece que este cenário está finalmente mudando. Afinal, além de Heróis, média-metragem que está sendo lançado em capítulos no site www.em.com.br e que mostra a história de três pracinhas mineiros que enfrentaram um batalhão alemão inteiro, outro filme sobre a participação brasileira na Segunda Guerra já está pronto.

Trata-se de A montanha, do diretor Vicente Ferraz. A película usa a conquista de Monte Castello, a batalha mais importante que as tropas brasileiras enfrentaram, como pano de fundo para contar a história fictícia de quatro pracinhas que fogem depois de um ataque de pânico. Perdidos entre os dois lados das trincheiras, o grupo encontra um desertor nazista e um membro da resistência italiana.

Como um dos personagens principais, está o global Daniel de Oliveira. As filmagens, que foram feitas na Itália, já foram concluídas e o filme está em pós-produção, previsto para ser lançado no fim de 2011.

Resta aos fãs de filmes de guerra torcer para que Heróis e A montanha sejam os primeiros de muitos. Como o país mandou cerca de 25 mil soldados para a Itália, história é que não falta.

  • Tags
  • #
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade