Publicidade

Estado de Minas

Começa a ser exibido Heróis, filme sobre recrutas mineiros que combateram na Segunda Guerra


postado em 19/07/2011 08:17 / atualizado em 19/07/2011 08:28

(foto: Guto Aeraphe / Divulgação)
(foto: Guto Aeraphe / Divulgação)

Eles eram três mineiros que nunca haviam usado armas. Mesmo assim, foram recrutados para lutar contra os alemães na Segunda Guerra Mundial. Muito longe de casa, nas colinas da cidade de Montese, combateram bravamente e, às custas das próprias vidas, contribuíram para o término do confronto, enobrecendo a atuação da Força Expedicionária Brasileira.

Assista ao primeiro episódio!

Geraldo Baêta da Cruz, de Entre Rios de Minas, Arlindo Lúcio da Silva, de São João del-Rei, e Geraldo Rodrigues de Sousa, de Rio Preto, foram surpreendidos pelos inimigos durante patrulha. Ignoraram ordens de rendição e, mesmo em menor número, lutaram até a morte. Admirados com a coragem dos mineiros, os alemães providenciaram enterro com honrarias àqueles que consideraram heróis.

Essa é uma das histórias que impressionaram o diretor mineiro Guto Aeraphe, da Cinemarketing Filmes, e o inspiraram a fazer o filme Heróis, que contribui para reconstituir a participação brasileira na Batalha de Montese, na Itália, durante a Segunda Guerra Mundial. Lançada semana passada, em São João del-Rei, no Campo das Vertentes, a película começa nesta terça a ser exibida em partes no hotsite especial do www.em.com.br.

O média-metragem, de 35 minutos, foi dividido em cinco episódios. O primeiro estará disponível a partir do dia 19 de julho e os seguintes nas próximas quatro terças-feiras. O hotsite inclui, ainda, infografia sobre o tema, galeria de fotos e seção de extras, como papel de parede. Além disso, o Jornal da Alterosa veiculará matérias sobre a produção nos mesmos dias, às 13h, na Alterosa.

Vida real
Geraldo Baêta da Cruz, Arlindo Lúcio da Silva e Geraldo Rodrigues de Sousa são interpretados, respectivamente, pelos atores José Roberto Pereira, Leonardo Fernandes e Adriano Gilberti. Também fazem parte do elenco Marco Fugga (soldado Nêgo), Isaque Ribeiro (soldado Caseri), Roney Lobato (soldado Weber) e o alemão Matthias Bronk (oficial alemão).

“Tentei usar linguagem que fosse quase documental, sob o ponto de vista dos soldados, colocando a câmera por várias vezes correndo ao lado dos soldados, sem nenhum equipamento especial e usando somente luz natural, exceto nas cenas noturnas”, observa Guto Aeraphe, que assina roteiro, direção e produção de Heróis.

Ele também assina edição, etapa de produção da qual não abre mão e, acredita, faz parte do trabalho de editor. “Meu conceito de edição é muito orgânico. Enquanto monto, praticamente colo o ouvido na tela do computador e ouço o que cada imagem pede. Pode parecer loucura, mas funciona. Montei a ilha de edição em casa e entrei em processo de imersão. Praticamente não dormia ou comia”, lembra.

Guto quer levar Heróis para a televisão em formato de minissérie. A princípio, revela, serão cinco capítulos de aproximadamente 50 minutos cada. O projeto atual, levado a público pelo www.em.com.br, servirá de piloto para a iniciativa.

  • Tags
  • #
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade