Publicidade

Estado de Minas GEOGRAFIA

Globalização e integração financeira

Entenda porque sofremos tantas oscilações financeiras


postado em 25/03/2019 14:16

Não é raro vermos nos noticiários informações sobre as oscilações da bolsa de valores em momentos de mudanças ou instabilidades políticas, como o que estamos vivendo no Brasil e na Inglaterra com o Brexit. Dependendo do local e da intensidade das transformações, os efeitos são sentidos em bolsas do mundo inteiro e não só de um país. Isso acontece por causa da integração econômica em escala planetária, uma característica marcante da globalização.

(foto: FreeVector)
(foto: FreeVector)

A interligação entre as principais bolsas de valores do mundo – como a de Nova Iorque, de Londres, de Tóquio, de Frankfurt e até mesmo a Bovespa, em São Paulo – faz com que todos os mercados financeiros sejam afetados quando há queda em um deles.
Mercado financeiro é um método que consiste em promover e facilitar a interação entre compradores e vendedores, que podem ser empresas ou pessoas. Esse mercado é formado por instituições como as bolsas de valores, que são organizações que negociam títulos de empresas S/A (Sociedade Anônima), ou seja, que têm seu capital dividido por ações.
As negociações feitas nas bolsas visam a atrair capital especulativo. Este dinheiro, também chamado de capital volátil, entra rapidamente em determinado mercado, mas pode sair com a mesma facilidade, se entender que há outros mercados que oferecem mais rentabilidade ao investidor.
Um dos fatores que possibilitou maior circulação de capital especulativo foi a revolução tecnológica pela qual passamos, com o grande avanço dos meios de comunicação, que deram mais rapidez e eficiência às trocas de informação e de capital entre as empresas.

A guerra comercial entre a China e os EUA está afetando as bolsas de valores em todo o mundo, especialmente os mercados mais vulneráveis, como o Brasil.(foto: Gage Skidmore, 9-10-2018, CC)
A guerra comercial entre a China e os EUA está afetando as bolsas de valores em todo o mundo, especialmente os mercados mais vulneráveis, como o Brasil. (foto: Gage Skidmore, 9-10-2018, CC)

Além disso, a globalização econômica foi acentuada com a expansão do neoliberalismo, a partir de 1980. Essa doutrina tem como uma de suas características principais a desregulamentação dos mercados comerciais e financeiros, ou seja, a redução das regras para a circulação de dinheiro.
O neoliberalismo começou nos Estados Unidos e na Inglaterra, durante os governos de Ronald Reagan e Margareth Thatcher, respectivamente, e se espalhou por diversos países do mundo. Ao facilitar a circulação de dinheiro, acaba beneficiando, também, os paraísos financeiros – locais que têm tributação muito baixa e facilitam a aplicação de capital estrangeiro, muitas vezes de procedência duvidosa.
Os paraísos fiscais normalmente garantem sigilo bancário absoluto e são muito usados para lavagem de dinheiro – processo que esconde a origem ilegal de recursos financeiros, fazendo com que eles aparentem ser lícitos. Entre os principais paraísos fiscais do mundo estão Suíça, Luxemburgo e diversas ilhas na América Central.

Artigo de Geografia do Percurso Pré-Vestibular e Enem.


Publicidade