Publicidade

Estado de Minas

Segundo IBGE, mão de obra no mês de junho foi a mais cara do ano

Mesmo com esse índice, você ainda pensa em construir ou reformar? Conheça os profissionais que podem te ajudar


postado em 31/07/2018 17:30

Segundo IBGE, mão de obra no mês de junho foi a mais cara do ano(foto: Educa Mais Brasil)
Segundo IBGE, mão de obra no mês de junho foi a mais cara do ano (foto: Educa Mais Brasil)

Na maioria das vezes, construir ou reformar é um processo complicado e desgastante. Além de ter que lidar com a contratação de profissionais e situação como poeira e barulho, os gastos com material de construção e a mão de obra são outras dificuldades que pesam bastante na hora de decidir se devemos ou não dar início a uma obra.


Esse é o seu desejo no momento? Talvez, essa não seja a hora ideal! A inflação da construção ficou em 1,2% no mês passado, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O mês de junho apresentou a maior taxa do ano de 2018 (545,27) com variação positiva de 0,58% e acréscimo de 3,15 pontos em relação a maio.


Com isto, o custo nacional da construção, por metro quadrado, ficou em R$ 1.089,46, sendo R$ 558,75 relativos aos materiais e R$ 530,71, à mão de obra. Em relação a região, o sul foi a que teve maior variação mensal (0,88%), seguida por Sudeste (0,63%), Nordeste (0,60%), Centro-Oeste (0,27%) e Norte (0,25%). 


De acordo com as estatísticas, construir ficou mais barato nos estados do Acre, Amazonas, Maranhão, Tocantins, Alagoas e Goiás. E o estado do Rio Grande do Sul foi o que o custo da construção mais cresceu entre maio e junho o equivalente a 1,59%.


A arquiteta Rebecca Moraes já trabalhou em construtora. Hoje em dia, tem uma empresa e ainda está tendo a oportunidade de construir sua própria casa. "Essa é uma nova oportunidade para eu ver na prática tudo que aprendi durante minha graduação", conta a arquiteta. Apesar de todo sentimento de realização e gratidão, Rebecca assume que não tem sido fácil arcar com todos os gastos que vão surgindo durante a obra. 


"Desde o início até agora, estamos percebendo esse aumento do custo de materiais e mão de obra, o que acaba saindo um pouco do nosso orçamento. Uma boa estratégia é fazer o levantamento do material de forma segura, para não ter que sempre está repondo", assegurou. No caso dela, as coisas se tornam um pouco menos complicadas também por conta da sua experiência no setor e por causa do apoio do noivo Marcus Fellipe que está sempre supervisionando a obra, para que tudo ocorra da melhor forma possível. 


Na função de arquiteta, Rebecca sempre mostra aos seus clientes como eles podem viabilizar a reforma ou construção de forma prática e segura. "Confesso que não é tarefa simples administrar mão de obra, materiais, demandas de serviço, tempo... É necessário ter planejamento. Hoje existem no mercado profissionais que administram o serviço do início ao fim, o que facilita porque eles segue o projeto e agilizam muito, tanto a obra quanto a vida do cliente", recomenda.


Outra dica importante. A arquiteta sugere pegar, no mínimo, três orçamentos, seja de material ou mão de obra. "É necessário lembrar também que nem sempre o mais barato é a melhor opção. Tratando-se de construção civil, devemos prezar pela qualidade, durabilidade, padrão de instalação e segurança. Desta maneira, um serviço bem feito evita gastos futuros. Achar o equilíbrio entre preço e qualidade é o grande lance", concluiu. 


Seu desejo é começar uma obra ou reforma? Saiba quais são os profissionais mais indicados para ajudar nesta empreitada. 


É bem natural que surjam algumas dúvida sobre a contratação do profissional ideal para assessorar o serviço de construção ou reforma. Confundir o papel de um engenheiro, arquiteto e do design de interiores também é algo bastante comum. Cada um desses profissionais possui um foco bem específico, mas o trabalho de um complementa o trabalho do outro. E caso não seja feita a contratação de um especialista correto para esse serviço, você pode acabar trazendo uma série de complicações para a sua obra.


Somente engenheiros e arquitetos podem realizar intervenções que necessitam de responsabilidade técnica, ou seja, esses profissionais irão projetar maneiras para evitar que a obra gere riscos a edificação e seus ocupantes. Melhorar o aspecto do espaço, troca de mobiliário e gerir equipes de montagem simples é papel do design de interiores.


Trabalhar em obras sempre foi o desejo de Lucas Lima, que há dois anos é Técnico em Edificações e agora está cursando a faculdade de Engenharia Civil. "Trabalho com obras e faço umas das funções que mais me interessa dentro da área de construção civil que é mexer com orçamento e supervisionar os projetos. Eu também trabalho diretamente com alguns arquitetos. Eles fazem todo o projeto da obra e eu confiro para que toda a execução esteja igual ao projeto inicial", explica Lima.


Já o design de interiores é uma profissão que une técnica, visão espacial apurada e senso estético. "Eu sempre fui boa em detectar e resolver problemas. Ser detalhista é essencial nessa área. O design de interiores dá o toque final a uma obra, damos uma vida. E também acompanhamos e coordenamos os profissionais que trabalham nessa etapa final do projeto", informa a Caliandra Menezes, formada em Design de Interiores.


Antes de contratar profissionais para "colocar a mão na massa", procure entender melhor o funcionamento de uma obra e como se preparar para ela. Pense também que, por mais que o quebra-quebra incomode, uma reforma é sempre bem-vinda. E, se bem executada, renova o visual do imóvel e pode até valorizar seu valor de mercado.


Se você se interessa por essa áreas, confira agora as função desses profissionais: 


Arquiteto


O arquiteto é o profissional responsável por planejar e organizar os espaços internos e externos. O objetivo desse profissional é tornar o projeto, confortável e bonito sem agredir o meio ambiente. Ele também procura harmonia entre a iluminação, móveis e ventilação para gerar mais conforto, busca baixo custo da mão da obra e, por fim, o profissional formado em arquitetura garante maior funcionalidade para o local que ele planejar.


Confira aqui quanto ganha um arquiteto


Design de Interiores


O design de Interiores trabalha com a ambientação de espaços residenciais e comerciais. É ele que define os materiais de revestimento e acabamento, a iluminação, as cores e a distribuição de móveis, objetos e obras de arte. O dia a dia de trabalho envolve o contato com arquitetos, marceneiros, pedreiros, pintores e eletricistas.


Engenheiro Civil


O engenheiro civil projeta, gerencia e executa obras como casas, prédios, pontes, viadutos, estradas e barragens. Ele acompanha todas as etapas de uma construção ou reforma e também especifica as redes de instalações elétricas, hidráulicas e de saneamento do edifício. Além de defini o material a ser usado, supervisionar prazos, custos, padrões de qualidade e de segurança.


Confira aqui quanto ganha um engenheiro civil

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade