Publicidade

Estado de Minas

Qualificação é alternativa para fazer a diferença no mercado de trabalho

Brasileiros investem em especialização e buscam alternativas mais baratas para manter o currículo sempre em atualização


postado em 13/07/2018 11:10 / atualizado em 13/07/2018 12:38

(foto: Educa Mais Brasil)
(foto: Educa Mais Brasil)

Segundo os últimos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 12,6 milhões de brasileiros ainda não conseguiram retornar ao mercado de trabalho. Em 2017, a taxa média de desemprego registrada foi de 12,7%, a maior da série histórica do IBGE, que começou em 2012. 


Nesse período, o desemprego alcançou, em média, 13,2 milhões de pessoas, número mais elevado dos últimos cinco anos. Apesar de o número ser 5% a menor do que os três meses anteriores, a qualidade dos postos de trabalho é outro motivo de preocupação, pois a maioria das vagas disponíveis não tem a garantia da carteira assinada.

 
Trabalhando como especialista em recrutamento e seleção há 5 anos, a psicóloga Ana Claudia Afonso ressalta a importância de investir nos estudos para garantir uma diferenciação no, cada vez mais, concorrido mercado de trabalho. "Em geral, as empresas valorizam muito os currículos que apresentem constantes atualizações. É verdade que quem está fora do mercado de trabalho acaba tendo dificuldade financeira para estar se atualizando com frequência mas eu acredito que existem alternativas, como cursos mais em conta. Isso é importante porque as empresas valorizam muito currículos com especializações e cursos", recomenda.

 

Qualificação nos estudos é alternativa 


Com o mercado retraído e cada vez mais concorrido, um dos caminhos que está sendo trilhado por muitos brasileiros é buscar a qualificação profissional, investindo nos estudos. Afinal, quem está empregado precisa se capacitar constantemente para manter a colocação ou, quem sabe, buscar melhorias. Já o desempregado luta para conseguir se inserir no mercado de trabalho. 


A administradora hospitalar Fernanda Jordão aumenta a estatística de desempregados no país. "O mercado está bastante competitivo. Com o MBA, tenho um diferencial, principalmente na minha área hospitalar que vem exigindo muita qualidade. Estou investindo em diferencial para retornar ao mercado de trabalho, pois atualmente estou em busca de recolocação", fala a aluna do curso de especialização em Gestão da Qualidade. Mesmo sem contratação formal, Fernanda apostou na qualificação. Mesmo sem salário, decidiu bancar uma especialização por acreditar que a educação é um grande investimento. "Tive essa oportunidade de estudar por conta da bolsa de estudo concedida pelo Educa Mais Brasil. Consegui 40% de desconto, o que facilitou o pagamento", destaca. 


Já a jornalista mineira Aline Louise está no mercado de trabalho atuando como gerente em uma empresa de Assessoria de Imprensa. Decidiu investir em uma especialização em uma área bem diferente do jornalismo, até em que atua. "Estou cursando MBA em Gestão Estratégica de Negócios por dois motivos. Ocupo hoje um cargo de gerência e acredito que o curso me ajudará na função, especialmente com as disciplinas voltadas para liderança, gestão de pessoas e projetos. Por outro lado, escolhi este curso porque também sou maquiadora e vislumbro a possibilidade de empreender futuramente nesta área", pontua.

Veja também: Pós-graduação: mantenha-se atualizado para o mercado de trabalho

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade