Publicidade

Estado de Minas

Defesa de aluna condenada a indenizar professor vai recorrer na Justiça

A sentença, expedida pelo juiz Auziênio de Carvalho Cavalcanti, pontua que o professor Jeff Barbosa pediu, em 11 de abril de 2016, para a aluna mudar de lugar durante a aula por que ela estaria conversando


postado em 28/02/2018 19:53 / atualizado em 28/02/2018 19:59

(foto: Divulgação)
(foto: Divulgação)
A defesa da estudante condenada a indenizar um professor da Escola de Referência em Ensino Médio Apolônio Sales, no Ibura, em R$ 5 mil por danos morais, após uma discussão em sala de aula, vai recorrer da decisão da Justiça. A advogada Maria Amélia Vidigal informou que a cliente ficou afastada do colégio, em licença médica de 12 dias, devido ao “trauma psicológico sofrido em sala de aula”. Nesse período, alega a advogada, o professor permaneceu na escola realizando sua defesa perante a coordenação e os alunos. Segundo Maria Amélia, a defesa ficou sem testemunhas.

“Menina pobre, estudante recatada de escola pública, filha de mãe desempregada, sempre foi aluna de conduta ilibada, fato confirmado pelas testemunhas”, disse a defensora. Segundo ela, as testemunhas ouvidas informaram não ter presenciado o fato. “Iremos recorrer da decisão, acreditando que a turma recursal fará justiça”, afirmou.

A sentença, expedida pelo juiz Auziênio de Carvalho Cavalcanti, pontua que o professor Jeff Barbosa pediu, em 11 de abril de 2016, para a aluna mudar de lugar durante a aula por que ela estaria conversando. No dia seguinte, a mãe da estudante procurou a gestão escolar para se queixar do professor. A família acionou o Conselho Tutelar e o MPPE para denunciá-lo, mas a Justiça decidiu a favor dele.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade