Publicidade

Estado de Minas

Governo recorre por anulação do Enem para quem desrespeitar direitos humanos

Regra que determinava a anulação da prova de quem incluísse trechos com desrespeito aos direitos humanos em qualquer parte da redação foi suspensa pelo TRF-1


postado em 03/11/2017 17:31 / atualizado em 04/11/2017 13:20

Brasília e São Paulo - A Advocacia-Geral da União (AGU) recorreu, nesta sexta-feira, ao Supremo Tribunal Federal contra decisão que suspendeu item do edital do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que prevê nota zero na prova de redação de quem desrespeitar os direitos humanos.


O governo recorre contra a decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), que suspendeu a regra que determinava a anulação da prova de quem incluísse trechos com desrespeito aos direitos humanos em qualquer parte da redação.

Neste domingo, a partir das 19h, não perca a divulgação da sugestão de gabarito do Enem 2017 pelo Chromos e Portal Uai

O pedido foi encaminhado pela Procuradoria-Geral Federal, órgão da AGU responsável pela representação judicial das autarquias e fundações, em nome do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

(Rafael Moraes Moura e Luiz Vassallo)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade