Publicidade

Estado de Minas

Mulheres são maioria entre os candidatos ao Enem 2013

Dos 803,7 mil candidatos inscritos no Enem em Minas, 58,1% são do sexo feminino. Há 4 mil estudantes indígenas no contingente, no qual os pardos e negros somam 56,6%


postado em 27/09/2013 06:00 / atualizado em 27/09/2013 06:40

Aluna do terceiro ano do ensino médio do Colégio Padre Eustáquio (BH), Ana Clara Silva de Oliveira, de 17 anos, vai tentar vaga no curso de engenharia química da UFMG(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
Aluna do terceiro ano do ensino médio do Colégio Padre Eustáquio (BH), Ana Clara Silva de Oliveira, de 17 anos, vai tentar vaga no curso de engenharia química da UFMG (foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)

 

As mulheres são maioria dos candidatos inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2013 em Minas Gerais: de 803.716, 58,14% são do sexo feminino. Segundo levantamento divulgado ontem pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), pessoas que se autodeclararam pardas e negras estão em maior quantidade: 56,6%. Em seguida, estão os candidatos que se declararam brancos (312.320). Quase 4 mil estudantes que vão fazer o exame no estado são indígenas e 442.125 comprovaram na inscrição que são de baixa renda.

A estudante Ana Clara Silva de Oliveira, de 17 anos, é uma das candidatas. Aluna do terceiro ano do ensino médio do Colégio Padre Eustáquio, ela se prepara para tentar uma vaga no curso de engenharia química da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Na turma da escola, segundo ela, a maioria realmente são meninas que vão fazer o exame e avalia como sendo causa do mercado de trabalho, que a cada busca mais mulheres. “A mulher ainda busca independência e isso se reflete nos dados. Ainda há cargos e salários inferiores aos dos homens, mas a tendência acho que é de mudança”, diz.

Os dados mostram também que grande parte dos alunos (470.209) já concluiu o ensino médio e mais de 167 mil terminarão o ciclo este ano. São mais de 113 mil “treineiros”, estudantes que ainda não concluíram o ensino médio, mas farão a prova como teste. No perfil da faixa etária dos candidatos, 250.712 têm entre 21 e 30 anos, seguidos de alunos com 17 anos, que somam 118.181.

Esta será a maior edição do exame, com mais de 7,2 milhões de inscritos em todo o país. Polêmicas anteriores fizeram com que o Ministério da Educação e o Inep fizessem mudanças para garantir a segurança, este ano, principalmente na correção das redações. Mas, para o presidente do Inep, Luiz Cláudio Costa, o grande desafio do Enem é continuar a inserção dos mais pobres na universidade. “Hoje, 5,1% dos 20% dos jovens mais pobres conseguem cursar o ensino superior. Há alguns anos, esse percentual era de 0,5%. Avançamos muito, mas é preciso avançar mais. A logística do Enem é de grande magnitude. Vamos aplicar provas em mais de 1,6 mil locais para o contingente de candidatos. Quando falo isso em países como o Uruguai ou a Argentina, eles se surpreendem.”

CENSO O presidente do Inep divulgou também ontem dados mineiros do Censo da Educação Superior, que mostram aumento no número de inscrições tanto em universidades públicas quanto privadas. Em uma década, a entrada de alunos no ensino superior mais que dobrou no estado. Foram 306.895 matrículas feitas em 2002 e mais de 727 mil em 2012, aumento de 137%. O número de instituições cresceu 71%, passando de 202 para 346.


Números do Enem
803.716
mineiros se inscreveram na prova, pondo o estado em terceiro lugar no número de candidatos

470.209
candidatos já concluíram o ensino médio e 571.126 fizeram o ensino médio regular

582.525
estudantes de Minas tiveram isenção da taxa de inscrição e mais de 440 mil declaram ser de baixa renda

PROFESSORES VÃO PARAR
Os professores da rede estadual rejeitaram ontem, em assembleia, a proposta de reajuste de 5% no salário da categoria a partir de outubro e 2,5% em janeiro. Eles prometem continuar o plantão na porta do Palácio das Mangabeiras e uma greve de 24 horas em 8 de outubro. Ontem, alunos das escolas estaduais de Minas ficaram sem aulas por conta da paralisação.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade